ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

14-Avani Dantas

15-Luiza dos Santos

17-Tiago de Andrade (filho/Vera)

19-Yan Ferreira (E. Sátiro)

20-Dc. Josias Batista

21-Rivanda Belmont

22-Isabel Cristina

CULTO COMEMORATIVO: no domingo 28/10, pela manhã, teremos um culto comemorativo da Reforma Protestante. A reflexão bíblica de 15 a 20 minutos será feita pelo Dc. Josias conforme escala de outubro. Em seguida, o pastor da Igreja fará uma exposição sobre esse fato histórico.

Tamanho da letra:

Tempo de Reconstrução

“Subi o monte, e trazei madeira, e edificai a casa; e dela me agradarei e eu serei glorificado, diz o Senhor”  Ag 1.8

   O Antigo Testamento está classificado em quatro grupos de livros: o Pentateuco, os livros históricos, os livros poéticos e os livros proféticos. Por sua vez os livros proféticos estão divididos em dois grupos: os profetas maiores (de Isaías a Daniel) e os profetas menores (de Oséias a Malaquias).  O livro de Ageu é o antepenúltimo livro do Antigo Testamento, ele, juntamente com Zacarias e Malaquias, são conhecidos como livros proféticos pós exilio, ou seja, aqueles profetas da antiga dispensação que profetizaram após o retorno dos israelitas do cativeiro babilônico.

   Para contextualizar a mensagem do profeta Ageu é preciso lembrar aos irmãos que, na época, o povo de Deus já tinha retornado, pelo menos uma parte dele, do cativeiro babilônico que durara setenta anos. Conforme o relato de Hanani, irmão de Neemias, o estado da cidade de |Jerusalém era deplorável. A cidade fora destruída bem como o templo que Salomão construíra.

  Deus graciosamente levantara três homens para uma grande obra de reconstrução: Zorobabel (o templo), Neemias (a cidade) e Esdras (o culto).

  Zorobabel, autorizado por Ciro, conforme relato de Esdras, empreendeu o trabalho de reconstrução do templo: “Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus dos céus, me deu todos os reinos da terra; e ele me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que é em Judá. Quem há entre vós, de todo o seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém, que é em Judá, e edifique a Casa do Senhor, Deus de Israel; ele é o Deus que habita em Jerusalém”.  Ed 1.2,3.

   Mas, o trabalho de reconstrução teve uma paralização de aproximadamente quatorze devido à oposição dos samaritanos, isto levou a um grupo de israelita dizer que não chegara o tempo de reconstruir o templo, eoutro grupo dizia que o templo que seria reconstruído não seria nem igual nem teria o esplendor do erigido por Salomão. “Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a Casa do Senhor deve ser edificada” Ag 1.2.  “Quem há entre vós que, tendo ficado, viu esta casa na sua primeira glória? E como a vedes agora? Não é esta como nada em vossos olhos, comparada com aquela?” Ag 2.3.

   O profeta Ageu foi levantado por Deus para animar o povo a fazer a obra de reconstrução. “Assim diz o Senhor dos Exércitos: Aplicai o vosso coração aos vossos caminhos. Subi o monte, e trazei madeira, e edificai a casa; e dela me agradarei e eu serei glorificado, diz o Senhor” Ag 1.7,8.

    Antes de animar o povo, o profeta revelou uma reprimenda do Senhor por causa do pecado de indiferença em fazer a obra que Deus tinha determinado que deveria ser feita. “Veio, pois, a palavra do Senhor, pelo ministério do profeta Ageu, dizendo: É para vós tempo de habitardes nas vossas casas estucadas, e esta casa há de ficar deserta?” Ag 1.3,4.  Diz a Bíblia que o povo temeu e ouviu a voz de Deus e lançou-se a obra, concluindo-a.

    Contextualizando uma parte da mensagem do livro de Ageu para a Igreja da atualidade percebe-se que  o povo de Deus, geralmente, está imbuído do mesmo pensamento de que não é tempo de reconstrução do santuário de Deus, que é a vida do cristão. Uma grande quantidade de cristãos são crentes nominais, ou seja, não estão com a vida reconstruída, Jesus não é adorado, não é servido, nem é glorificado nelas.

     O santuário onde Deus hoje é adorado é a Igreja como organismo bem como os crentes individuais, pois nos é dito na Bíblia Sagrada que o interior do crente em Cristo é santuário de Deus. “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” 1 Co 3.16. 

     Exortamos aqueles irmãos que só tem os olhos voltados para as coisas deste mundo, que é tempo de reconstrução, de mudança de foco, pois o Reino de Deus é prioridade absoluta, não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo.

                            Pr. Eudes Lopes Cavalcanti