ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

09-José Afonso (E. Sátiro)

10-Neusa de Moura

12-Edvando Bonifácio (Dc. R. do Sol)

14-Mª Teodória

15-Mª Eliane

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

 

OS CRENTES EM CRISTO E O RESULTADO DAS ELEIÇÕES

 

    Os crentes em Cristo sabem pelas Sagradas Escrituras que Deus é soberano, Senhor do Universo e que a terra e tudo o que nela existe, inclusive os seres humanos pertencem a Ele. Do Senhor é a terra e a sua plenitude; o mundo e aqueles que nele habitam” Sl 24.1.

 

     Em relação ao pleito eleitoral realizado no domingo passado em nosso País, o soberano Senhor do universo fez a sua vontade reconduzindo uns, aprovando outros e reprovando a quem Ele quis reprovar, em relação aos cargos eletivos, pois Ele é quem estabelece reis e depõe reis. “Ele muda os tempos e as estações; ele remove os reis e estabelece os reis; é ele quem dá a sabedoria aos sábios e o entendimento aos entendidos” Dn 2.21.

 

     A postura do servo de Deus, daqui por diante, é respeitar a ordem estabelecida por Deus no designo de sua vontade e obedecer aos líderes que Ele instituiu pela sua graça e vontade, exceto na questão do pecado.   “Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação” Rm 13.1,2. Veja ainda o que diz outra Escrituras sobre o assunto: “Sujeitai-vos, pois, a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior; Quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem. Porque assim é a vontade de Deus, que, fazendo bem, tapeis a boca à ignorância dos homens insensatos; Como livres, e não tendo a liberdade por cobertura da malícia, mas como servos de Deus. Honrai a todos. Amai a fraternidade. Temei a Deus. Honrai ao rei” 1 Pe 2.13-17.

 

    Estamos assistindo nas redes sociais ministros do evangelho de renome neste País, mostrando sua indignação pelo fato de seu candidato não ter sido eleito. Esses líderes com essa postura de insubmissão a vontade de Deus instigam os seus seguidores a transgredirem a santa Palavra de Deus se posicionando contra aquilo que foi estabelecido por um pleito democrático no qual Deus manifestou a Sua soberana vontade.

  

     Lembramos aos irmãos da Igreja do Senhor Jesus espalhada no Brasil que reflitam sobre a postura desses líderes e pensem muito antes de dizer “amém” aos seus posicionamentos políticos, pois muitos deles já perderam há muito tempo a visão do Deus soberano que governa o universo.As Sagradas Escrituras, única regra de fé e prática dos cristãos, recomendam que os crentes em Cristo orem pelas autoridades constituídas por Deus para que tenhamos uma vida sossegada e tranquila, conforme o texto a seguir:Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila esossegada, em toda a piedade e honestidade,pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador” 1 Tm 2.1-3.

 

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti

Outubro de 2014