ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

19-Mário Lopes

21-Rebeca Brito

22-Dc. José Bruno

23-Hortência Gabriela (nora/Vera)

RETIRO ESPIRITUAL: O nosso Retiro Espiritual será realizado nas dependências de nossa Igreja, que por sinal, está preparada para esse tipo de atividade (pouquíssimas igrejas aqui em João Pessoa têm a estrutura que nós temos, que nos foi dada graciosamente por Deus). Teremos cultos no domingo (manhã e noite) e na segunda-feira (manhã e noite). No domingo e na segunda-feira teremos almoço na Igreja. Será cobrada a taxa de R$ 5,00 por almoço. Os conjuntos da Igreja (Getsêmani, Ebenézer, Bandinha e Ágape) participarão desses cultos. Os preletores serão da Igreja e outros obreiros convidados pelo Pastor da Igreja. Queremos contar com a presença de toda a Igreja nesse Retiro. O Presb. Evandro José é o responsável pelos almoços. A coordenação geral do Retiro é do Pastor Walter Moura. Nos próximos boletins daremos mais detalhes acerca de tema do Retiro, preletores, etc.

Tamanho da letra:

      A Mordomia dos Bens (Pr. Eudes)

      Segundo a Palavra de Deus, o Deus dos Céus é o Criador de todas as coisas. Revela ainda a Bíblia que Deus graciosamente criou o homem para a sua glória e louvor. Ao criar o ser humano Deus lhe deu todas as condições para viver neste mundo, incluindo bens materiais. “Porque dele, e por ele,  e para ele são todas as coisas...” Rm 11.36. (Veja ainda 1 Co 8.6; Cl 1.16,17). Revela ainda as Escrituras que o homem é um administrador dos bens que Deus lhe deu, e que essa administração ou mordomia (cuidar daquilo que pertence a outrem) será cobrada por Deus num dia que Ele já designou para isso. “... Presta contas da tua mordomia...”. A mordomia envolve o tempo, a vida e os bens. 

     Quanto aos bens, inclusive o bem em espécie, Deus os deu para que a pessoa se mantenha a si mesma, mantenha a sua família e também a Sua obra. Em relação à Igreja, Deus ordena que os seus servos mantenham o seu trabalho com os dízimos e as ofertas. O trabalho de Deus envolve quatro áreas, a saber: adoração, edificação, proclamação e beneficência. Quanto a esta última, veja este texto: “E não vos esqueçais da beneficência e comunicação, porque com tais sacrifícios Deus se agrada” Hb 13.16. (Veja ainda Gl 6.10; Rm 12.13; 2 Co 9.1; Pv 19.17).

     Pela graça divina temos em nossa Igreja um departamento que cuida da área de beneficência (DBEN). Esse departamento realiza mensalmente um sopão numa de nossas congregações, fornece trinta cestas, por mês, com itens de alimentos básicos não perecíveis, bem como atende outras necessidades nessa área.

    Como mordomos de Deus que somos, devemos contribuir no atendimento das necessidades desse ministério, pois é um mandamento do Senhor que cuidemos dos pobres, pois além de agradar a Deus Ele prometeu recompensar a quem fizesse isso. (Veja Hb 13.16; Pv 19.17). 

    É conveniente esclarecer que a nossa Igreja repassa 2% das entradas do mês para o DBEN, mas isso não atende todas as necessidades dele, por isso contamos com a sua preciosa contribuição para a continuidade dessa obra.