ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

01-Carlos Alberto (Pb)

01-Lamarck Ribeiro

02-Kézya Lopes

03-Mª Júlia (E. Sátiro)

03-Albiana Alves

05-Fábio Lima

05-Saullo Vinicius (E. Sátiro)

05-Débora Thamyres

07-André Augusto

07-Anna Júlia

08-Mª da Conceição

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

  Educação: de quem é a culpa? (Pr. Eudes)

    A gente vê muitas coisas no facebook, inclusive, com relação à questão da maioridade penal. Muitas pessoas reclamam do governo nas esferas municipal, estadual e federal como o responsável pelo aumento da criminalidade em nosso país. Mas será que devemos só debitar aos governos as dificuldades nessa área. É verdade que os governos nas instâncias citadas têm também a sua parcela de contribuição na má educação (instrução) do povo, devido não investir na área educacional com mais intensidade.

     É bom esclarecer que existe diferença entre o que é educação e instrução. Educação é algo mais profundo do que instrução. Dentre outras coisas, educar significa promover o desenvolvimento da capacidade intelectual, moral e física de alguém ou de si mesmo, enquanto instruir significa compartilhar conhecimentos. As pessoas educam quando vivem o que ensinam. Fora disso, é instrução.

     A Palavra de Deus responsabiliza os pais em promover a educação no lar, que em tese, perdura a vida toda. “E estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te” Dt 6.6,7.  “Instrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele” Pv 22.6.  “O que retém a sua vara aborrece a seu filho, mas o que o ama, a seu tempo, o castiga” Pv 13.24.  

     Na Bíblia encontramos pais piedosos, mas que falharam na educação de seus filhos. Veja o que ela diz sobre Eli, sacerdote do Senhor:  “Naquele mesmo dia, suscitarei contra Eli tudo quanto tenho falado contra a sua casa; começá-lo-ei e acabá-lo-ei. Porque já eu lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis, não os repreendeu” 1 Sm 3.12,13. Eli se parece com aquele pai que faz tudo o que os filhos querem, não impõe limites, não disciplina, não diz não, e o resultado foi que  aquelas crianças depois de crescidas foram mortos prematuramente como ação do juízo divino.

    Diante do exposto, orientamos aos pais que invistam na educação dos seus filhos enquanto estão com um controle maior sobre eles, pois depois disso só oração e conselho bíblico, e olhe lá. Aproveitando o ensejo, venha orar pelos seus filhos nas terças a noite e nas quartas-feiras à tarde.