ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

12-Antônia de Lima

14-Elizabete Gomes (E. Satiro)

15-Severina Ferreira

15-Paula Francinett

16-Dc. Murilo Pedro

GRATIDÃO A DEUS PELOS PAIS DA IGREJA: agradecemos a Deus pela vida dos pais que fazem o ministério da III IEC/JPA. Louvamos a Deus pelo privilégio dado a eles de serem pais. Sabemos da grande responsabilidade deles diante de Deus, de criarem os seus filhos nos caminhos do Senhor, e para isso pedimos a graça divina. Rogamos sobre os pais uma benção especial de Deus neste dia, bem como durante a vida deles. Assim seja!

Tamanho da letra:

 Deus fala hoje (Pr. Eudes)

       O Nosso Deus é um Deus pessoal, vivo que, através da História, sempre se comunicou com o ser humano. No início da história do homem Deus falava diretamente as pessoas. A Bíblia revela que Adão e Eva ouviram a voz de Deus de forma audível no Éden (Gn 2.16,17; 3.8,13); mais tarde Caim a ouviu também (Gn 4.6,7). Depois, Deus escolheu uma classe de pessoas através da qual falava as outras pessoas, que foram os profetas, seus representantes. “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais pelos profetas”. Hb 1.1a.

     Com a encarnação do verbo Eterno, o nosso Senhor Jesus Cristo, Deus agora passou a falar ao homem através Dele “... a nós falou-nos nesses últimos dias pelo filho”. Hb 1.1b. O Senhor Jesus falou a sua geração de forma audível, e através do seu Espírito e das Escrituras continua falando.

     A voz do Senhor ouvida através de Sua palavra é a maneira mais usual de Deus falar ao homem. “Têm Moisés e os profetas (Escrituras); ouçam-nos”. Lc 16.29. Deus ainda fala aos nossos corações através das circunstâncias, através de sonhos, revelações momentâneas, etc., mas todas essas manifestações de Deus são de acordo com as Sagradas Escrituras.

    Pelo fato de Deus está falando constantemente usando diversos recursos, principalmente a Sua Palavra, faz-se necessário que procuremos estar atentos para ouvir a Sua doce voz falando aos nossos corações. Faz-se necessário ainda que estejamos atentos à voz de Deus que tem desejo de nos dirigir, de nos orientar e também de nos advertir para não cairmos em erros.

    O Crente em Jesus, a quem Deus tem falado continuamente, deve ter um coração sensível para ouvir a voz do Senhor. O salmista tinha esse coração que tanto agrada a Deus. Leiamos os seu testemunho no Salmo 85.8: “Escutarei o que Deus, o Senhor, disser; porque falará de paz ao seu povo, e aos seus santos,...”.

    Concluímos dizendo que necessitamos ouvir a voz do Senhor para podermos fazer a Sua vontade e vivermos para a glória do Seu nome.

    “Hoje vimos que Deus fala com o homem, e que o homem fica vivo” Dt. 5.24.