ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

16-Dc. José Marçal Jr.

19-Sara Mizraim

ORANDO PELAS FAMÍLIAS

Coloquemos diante do altar do Senhor, nesta semana, a família do Diácono João Bosco (Bosco, Socorro, Jonas e Joanne). “Orai uns pelos outros para que sareis”.

Tamanho da letra:

Vivendo o que somos

 

              A Bíblia nos revela e a nossa experiência o confirma que somos todos pecadores aos olhos de Deus. Revela ainda a Santa Palavra de Deus que uma vez que a pessoa tenha tido um encontro com Cristo o seu coração é transformado, e ela se torna uma nova criatura em Cristo Jesus. A mudança processada pelo evangelho na vida da pessoa que crê em Cristo é tão real e profunda que os hábitos antigos são mudados. Onde havia prazer no pecado agora há repugnância. Onde havia preocupação somente com as coisas materiais o nosso coração começa a pulsar e a se interessar pelas coisas de Deus. Passamos com esse novo nascimento a gostar dos cultos que a Igreja celebra ao Senhor. Gostamos de ler as Escrituras e temos prazer na oração, e no servir ao Senhor. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” 2 Co 5.17.
          Acontece que na estrada da vida cristã muitos crentes em Cristo perderam o entusiasmo pelas coisas de Deus. O coração já não pula de alegria com os cultos celebrados em honra daquele que é o Rei do universo. A oração é negligenciada, também assim acontecendo com
a Palavra de Deus, que não é mais lida e muito menos obedecida. O serviço outrora prestado a Deus como expressão de amor e gratidão é relegado a um segundo, terceiro ou quarto plano.
         Uma pessoa crente nesse estado deve repensar a sua vida cristã com urgência. Pois ela está totalmente fora dos propósitos de Deus para o viver de um crente em Cristo. Essa pessoa está entorpecida, anestesiada pelo pecado, dormindo entre os mortos (os descrentes) e precisa despertar dentre eles para viver como um filho da luz, como de fato o é. “Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá” Ef 5.14.
        O propósito de Deus para o viver do crente é que ele viva aquilo que ele é em Cristo. O crente é filho da Luz como diz a Escritura. “Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz” Ef 5.8. O viver como filho da luz implica em dizer que o crente deve viver uma vida parecida com aquela que o Senhor viveu quando estava entre nós. Jesus viveu em tudo fazendo a vontade do Pai. Viveu ainda o Senhor priorizando em tudo a obra de Deus (Jo 4.34). O Senhor viveu ainda em humildade, glorificando o Pai celeste com o seu procedimento, dando-nos em tudo o exemplo. “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também” Jo 13.15.
       Se quisermos, irmãos, viver uma vida cristã autêntica espelhemo-nos em Cristo e em seus apóstolos, e na galeria dos heróis da fé constante de Hebreus 11. Amém!
Pr. Eudes Lopes Cavalcanti