ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

25-Risolene Fernandes

26-Jaciara Araújo

27-Valdilene Régis

ORANDO PELAS FAMÍLIAS

Coloquemos diante do altar do Senhor, nesta semana, a família do Presb. José Diniz (Diniz, Lúcia, Laércia, Laélia, Og, Makobi e Nícolas). “Orai uns pelos outros para que sareis”.

Tamanho da letra:

Bem-Vindo ano novo!

 

Pela graça divina estamos recebendo mais um ano como uma dádiva do Senhor, como um presente do Céu para nós, para as nossas famílias e para a nossa Igreja.

Duas coisas acontecem no coração do crente por ocasião da passagem de um ano para outro: a primeira é um profundo sentimento de gratidão a Deus pelo ano que passou, por tudo que ele trouxe para nós, quer tenham sido coisas positivas quer tenham sido coisas que do nosso ponto de vista foram negativas. Fazemos isso em obediência ao mandamento divino de que em tudo devemos dar graças. “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” 1 Ts 5.18.

A outra coisa é que o nosso coração se enche de esperança com a chegada de um novo ano. Essa esperança, que é uma benção do Senhor na vida do crente, é motivada pela compreensão que temos da ação soberana de Deus, que tem tudo sob o Seu controle. Mesmo o crente tendo consciência de que os problemas do mundo, da Pátria tendem a se avolumar, pois a Bíblia diz que nos últimos tempos teremos tempos trabalhosos, todavia, a nossa esperança está posta no Senhor nosso Deus que tudo criou e que tem tudo sob o seu controle. “O Senhor tem estabelecido o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo” Sl 103.19. Ainda outro texto que trata da soberania de Deus e que deixa o coração crente tranquilo encontra-se no Salmo 115.3, que diz: “Mas o nosso Deus está nos céus e faz tudo o que lhe apraz”.

O profeta Habacuque, mesmo diante da perspectiva de grandes dificuldades que se prenunciava na vida do povo de Israel, teve a ousadia de celebrar ao Senhor seu Deus, expressando a sua esperança e confiança naquele que por Ele tudo executava. Ele disse que se alegrava no Senhor apesar dos problemas que se prenunciavam, porque ele cria na soberania de Deus, que através da sua ação providencial determinava todas as contingências da vida do Seu povo. Porquanto, ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja vacas, todavia, eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação” Hc 3.17,18. O profeta ainda expressa a sua esperança no cântico acima motivado pela compreensão da misericórdia de Deus que está sobre o Seu povo. De fato amados, o nosso Deus é o Deus misericordioso, que faz a ferida e Ele mesmo a sara. “Porque ele faz a chaga, e ele mesmo a liga; ele fere, e as suas mãos curam”Jó 5.18.

Um novo ano é sempre uma oportunidade que Deus nos dá para recomeçarmos alguma coisa importante que não conseguimos fazer no ano que passou, principalmente na área espiritual. Quantos de nós colocamos no coração de ser assíduos à casa do Senhor e não conseguimos fazer isso; Quantos propusemos no coração contribuir fielmente com a obra do Senhor e até começamos, mas fracassamos com pouco tempo; Quantos prometeram a Deus se afastar de alguma coisa má que entristece o Seu coração e não conseguiram. Ainda, quantos estão rompendo o ano novo com relacionamentos estremecidos! Quantos estão entrando no novo ano com pecado no coração não confessado! Quantos estão apáticos, apenas passaram o ano velho assistindo as coisas acontecerem na Igreja sem se envolver com nada!

Amados, é tempo de recomeçar! É tempo de arrumar a vida de tal maneira que, neste novo ano, sejamos crentes mais operosos, mais consagrados, mais comprometidos com a obra do Senhor, mais amorosos, mais amigos, mais solidário.

Deus espera isso de nós. Deus nos deu mais um ano em nossa existência para isso. Aproveite bem essa dadiva de Deus! 

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti