ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

25-Risolene Fernandes

26-Jaciara Araújo

27-Valdilene Régis

ORANDO PELAS FAMÍLIAS

Coloquemos diante do altar do Senhor, nesta semana, a família do Presb. José Diniz (Diniz, Lúcia, Laércia, Laélia, Og, Makobi e Nícolas). “Orai uns pelos outros para que sareis”.

Tamanho da letra:

AS DUAS MULTIPLICAÇÕES DE PÃES


Mt 14.13-21; Mc 6.30-44; Lc 9.10-17; Jo 6.1-14 (1ª)
Mt 15.32-39; Mc 8.1-10 (2ª)

1) Ambas aconteceram na Galiléia
2) Ambas atenderam a multidões, a 1ª, 5.000 homens e a 2ª, 4000
3) Na 1ª Jesus usou cinco pães e dois peixes e na 2ª sete pães e alguns peixes
4) Em ambas os pães e os peixes foram entregues a Jesus
5) Em ambas o povo estava faminto
6) Em ambas Jesus mandou que as pessoas se assentassem de forma organizada
7) Em ambas Jesus pegou os pães e os peixes e deu graças e os abençoou
8) Em ambas os pães e os peixes foram entregues aos discípulos para que fossem distribuídos pelo povo
9) Em ambas todos comeram e se saciaram
10) Em ambas sobraram pães e peixes (12 cestos cheios na 1ª e 07 cestos na 2ª) 

DÁDIVAS DE DEUS A IGREJA
Tg 1.17

- Falar sobre a Igreja do Senhor (comunidade dos salvos, instituição divina, expressão universal da Igreja, expressão local da Igreja, ministério, etc);
- Falar sobre Deus, soberano Senhor do universo de quem todas as coisas provêm;
- Falar sobre a Igreja como receptáculo das bênçãos de Deus.
1) Deus deu o privilégio e a oportunidade dos crentes se organizarem em comunidades locais – At 2.41; 13.1; 14.23; 20.17; Rm 1.6,7;...
2) Deus deu as Sagradas Escrituras para nortear a vida das comunidades locais – 2 Pe 2.1.19-21; 2 Tm 3.16,17; Hb 4.12; Jo 5.39;...
3) Deus deu o Espírito Santo para trazer conforto para os crentes, guiá-los e para capacitá-los no serviço divino – Jo 14.16-18; 7.37-39; Ef 1.13; 1 Co 12.13; Lc 24.49; At 1.8; 2.1-4;...
4) Deus deu o grande privilégio e a responsabilidade da Igreja anunciar o Evangelho de Cristo – Mt 28.18-20; Mc 16.15,16; Lc 24.47; At 1.8; 1 Pe 2.9; Rm 1.16,17;...
5) Deus deu a Igreja lideranças para dirigi-la no exercício de suas atividades (Pastores, Presbíteros e Diáconos) – Jr 3.15; Ef 4.11; At 14.23; Tt 1.5; At 6.1-3;...

LIÇÕES EXTRAIDAS DA ORAÇÃO DA IGREJA PRIMITIVA
At 4.24-31

1) A necessidade de haver unanimidade na oração da Igreja (unânimes levantaram a voz a Deus) Vs 24a – At 1.14; 2.46; Rm 12.6; Mt 18.19;...
2) O reconhecimento de Deus como soberano Senhor e Criador (Senhor, tu és o que fizeste o céu, e a terra,...) Vs 24b – Sl 103.19; 115.3; Gn 17.1; 1 Pe 3.22; Mt 28.19; Cl 2.9;...
3) As Sagradas Escrituras como revelação especial de Deus (que dissestes pela boca de Davi, teu servo...) Vs 25-26 – 1 Pe 1.19-21; 2 Tm 3.16; Jo 17.17; 5.39; Hb 4.12;...
4) O programa redentor de Deus através de Jesus Cristo como ponto central da revelação especial (... porque verdadeiramente contra o teu santo Filho Jesus, que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes...) Vs 27,28 – Rm 4.25; 1 Co 15.1-3; Lc 19.10; Jo 3.16;...
5) A concessão do poder do Espírito para um testemunho eficaz (E. tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo,...) Vs 29,30 – Lc 24.49; At 1.8; Cl 1.11; Ef 3.16,17; At 2.1-4;... 

A GRATIDÃO A DEUS
Jo 12.1-3; 1 Ts 5.18

1) É uma atitude de quem reconhece a soberania de Deus sobre a sua vida – Sl 103.19; 24.1; At 4.24,28; 17.28
2) É um reconhecimento de que tudo o que temos e o que somos vem de Deus – Jo 3.27; Tg 1.17; Jó 2.10; 2 Pe 1.3,4
3) É um sentimento que agrada a Deus – Mt 11.25,26; Lc 17.15-18; 1 Ts 5.18
4) É uma atitude que atrai mais bênçãos de Deus sobre a vida – Lc 17.19; Rm 1.14-17; 16.1,2; Lc 7.36-38,50
5) É um sentimento que glorifica a Deus – Lc 17.36-38,50; 13.13; At 3.8; Lc 7.16

A GLÓRIA DE DEUS

1) É manifestada através da criação – Sl 19.1
2) É manifestada através da nação de Israel – Is 60.1-4
3) É manifestada através de nosso Senhor Jesus Cristo – Jo 1.14; 12.28; 17.4
4) É manifestada através da Igreja – Jo 17.22; 2 Co 3.18; 1 Pe 4.14; Ap 21.23

O PASTOR
Jr 3.15; Ef 4.11

1) É uma pessoa escolhida por Deus – Hb 5.4; Jo 15.16
2) É uma dádiva de Deus a Igreja – Ef 4.11; Jr 3.15
3) É um instrumento usado por Deus para promover a edificação da Igreja – Ef 4.11,12
4) É um instrumento usado por Deus para proclamar o Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo – Mc 16.15.16; Mc 28.18-20; Lc 24.47; At 1.8
5) É um instrumento para promover a glória de Deus – 1 Co 10.31; Jo 17.4

OS SETES DO APOCALIPSE
(o numero sete na Bíblia representa a coisa completa, na sua inteireza)

1) Sete estrelas (anjos) (os pastores da Igreja) – Ap 1.16,20
2) Sete castiçais de ouro (igrejas) – Ap 1.12,13,20
3) Sete lâmpadas de fogo (Espíritos) (o Espírito de Deus em sua plenitude) – Ap 4.5; 5.6
4) Sete chifres (todo o poder) – Ap 5.6
5) Sete olhos (todo o conhecimento) – Ap 5.6
6) Sete anjos (seres espirituais) - Ap 8.2
7) Sete selos – Ap 5.1
8) Sete trombetas – Ap 8.2,6
9) Sete taças – Ap 15.1,7; 16.1; 21.9

AS SETE BEM AVENTURANÇAS DO APOCALIPSE

1) Bem aventurados aqueles que lêem, ouvem e guardam a Palavra – Ap 1.3
2) Bem aventurados aqueles que morrem no Senhor – Ap 14.13
3) Bem aventurado aquele que vigia, e guarda os seus vestidos para que não ande nu – Ap 16.15
4) Bem aventurados aqueles que são chamados a ceia das bodas do Cordeiro – Ap 19.9
5) Bem aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição – Ap 20.6
6) Bem aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro – Ap 22.7
7) Bem aventurado aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do Cordeiro – Ap 22.14

AS FRASES COMUNS DITAS NAS CARTAS DO APOCALIPSE

1) Ao anjo da Igreja escreve (a importância da Igreja local e da sua liderança aos olhos de Deus) – Ap 2.1,8,12,18; 3.1,7,14
2) Eu sei as tuas obras (a onisciência de Deus) – Ap 2.2,9,13,19; 3.1,8,15
3) Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz as Igrejas (a ação poderosa do Espírito no seio da Igreja) – Ap 2.7,11,17,29; 3.6,13,22

OS TRÊS TEMPOS DO APOCALIPSE
Ap 1.19

1) As coisas que vistes (a visão do Cristo glorificado, nos Céus, governando)
2) As coisas que são (A época da Igreja)
3) As coisas que hão de acontecer (O futuro escatológico)

A MENSAGEM COMUM AS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE

1) Uma apresentação do Senhor Jesus a Igreja geralmente tirada da visão no capitulo 1 
2) Uma análise da vida da Igreja feita pelo Senhor Jesus, identificando os pontos positivos e os negativos
3) Uma advertência feita pelo Senhor Jesus a Igreja
4) Uma promessa feita pelo Senhor Jesus ao vencedor

IDENTIFICANDO TRES PRINCIPIOS PARA RECEPÇÃO DAS BENÇÃOS DE DEUS
Lc 6.6-11
(Falar sobre o texto (sinagoga, ministério de ensino de Jesus, homem com a mão mirrada, escribas, fariseus, onisciência de Jesus, ódio dos opositores, etc)
(Falar sobre o ministério abençoador do Senhor Jesus – Lc 4.18,19; At 10.38)

1) 1º Princípio – A vontade soberana de Deus – Vs 8; Is 46.9,10; Sl 115.3; 1 Jo 5.14
2) 2º Princípio – A obediência as ordens de Deus – Vs 8; 1 Sm 15.22; Jo 9.31; 14.23,24; 1 Jo 3.21,22
3) 3º Princípio - O exercício da fé em Cristo – Vs 10; Mt 9.27-30; Mc 9.23; Jo 11.40; At 3.16; 14.8-10

AS ENFASES DO SERMÃO DE PEDRO NO DIA DE PENTECOSTES
At 2.14-40

1) Ênfase sobre o cumprimento profético da Palavra de Deus – Vs 14-21; Jl 2.28-32; 2 Pe 1.19-21; Jo 17.17; Jr 1.12; Sl 138.2
2) Ênfase sobre a pessoa de Cristo 
a) Sua vida e ministério – Vs 22
b) Sua morte na cruz – Vs 23
c) Sua gloriosa ressurreição – Vs 24-32
d) Sua exaltação a destra do Pai – Vs 33-35
3) Ênfase no Senhorio de Cristo – Vs 36
4) Ênfase na salvação proporcionada por Cristo – Vs 37-39
5) Ênfase no novo viver do crente em Cristo (santidade) – Vs 40

O PERFIL DE UM VERDADEIRO CRENTE
2 Co 13.5

1) Aquele que crê em Jesus de todo o seu coração – Jo 1.12,13; Ef 1.13; At 16.31
2) Aquele que tem a Jesus como Senhor de sua vida – Jo 13.13; 14.23,24; 15.14; 1 Jo 2.17
3) Aquele que em tudo prioriza a obra do Senhor – Mt 6.33; Lc 9.59-62; Fp 2.20,21; 2 Tm 2.4
4) Aquele que ama a Deus mais do que qualquer outra coisa e ao seu próximo como a si mesmo
a) Amar a Deus – Mt 22.36-40; Sl 116.1; 18.1; Jo 21.15-17
b) Amar ao próximo – Ef 2.19; Jo 13.34,35; 15.17; 1 Jo 2.9;-11; 3.14 -18

O QUE É DEVIDO A DEUS
Mc 12.13-17
(à Deus o que é de Deus)

1) À Deus é devido o amor, o maior de todos os sentimentos – Dt 6.5; Mc 22.37,38; Sl 18.1; 116.1; 1 Rs 3.3
2) À Deus é devida a crença por parte do homem – Jo 6.28,29; 5.24; 14.1; Hb 11.1,6; 1 Jo 3.23; 5.1; Sl 37.5
3) À Deus é devido a reverência, o temor, o respeito, a consideração – Ap 14.7; 1 Pe 1.17; Pv 1.7; Sl 34.9; 128.1; 33.8; 147.11; At 2.43; 9.31
4) À Deus é devido a obediência – 1 Sm 15.22; At 5.29; Jo 3.27; 15.14; 1 Jo 3.23,24; 1 Pe 1.14; Fp 2.8
5) À Deus é devido o serviço (dedicação, prioridade) – Rm 6.18,22; Sl 100.2; Rm 12.11; 1 Co 15.58; 1 Cr 28.9 

AS GLÓRIAS DE CRISTO
Ap 7.9-14

1) A glória de ser o Filho Unigênito de Deus, igual ao Pai em essência e em atributos – Hb 1.5; Jo 1.1; Mt 3.17; 17.5; Rm 1.4; Jo 3.16; Cl 1.19; 2.9; Hb 1.1-4
2) A glória de ser o único homem perfeito, habilitado para se oferecer em sacrifício pelos pecados de todos os eleitos – Jo 1.14; Gl 4.4,5; 1 Tm 2.5; 1 Jo 3.5; Hb 7.26; 1 Pe 2.22
3) A glória de ser o Redentor do homem que está escravizado pelo pecado – 1 Pe 1.18,19; Gl 4.4,5; Mt 20.28; 1 Co 6.20; 7.23; Cl 1.13; Ef 1.7
4) A glória de ser Senhor do universo – Lc 2.11; Rm 14.9; Fp 2.9-11; Ap 19.16; Fp 3.8; At 7.59; 1 Pe 3.22
5) A glória de ser o provedor do seu povo – Sl 23.1; Fp 4.19; Sl 84.11; Mt 6.33; Sl 37.25; Gn 22.8,14; 1 Rs 17.1-6

VENCENDO AS DIFICULDADES DA VIDA
Mt 14.22-34

1) As dificuldades sempre surgem na vida do cristão mesmo estando ele em obediência a Palavra de Deus – Vs 22,24; Mt 4.1; At 16.19-24; 13.1-4; Jo 16.33; Sl 34.19; 1 Pe 4.12-19
2) Deus sempre nos vê e vem ao nosso encontro pra trazer auxílio na hora e da maneira que Ele achar conveniente – Vs 25,26; Pv 15.3; Sl 33.18,19; 34.15; 121.1,2; 2 Rs 5.9-14; 1 Sm 1.20
3) No período de dificuldade Deus fala intensamente animando o crente a suportar com paciência as dificuldades, geralmente através da Sua Palavra - Vs 27; Hb 3.7,8; Sl 29.4; 2 Co 1.3-5; At 5.12,42
4) Deus opera através de Cristo trazendo livramento eficaz para os seus filhos que sofrem – Vs 32; 1 Jo 3.8; At 10.38; Lc 4.18,19; Mt 15.21-28; Lc 13.10-13
5) Quando Deus opera um livramento, um sentimento de adoração enche o coração da Igreja bem como fortalece a fé dos salvos – Vs 33; Lc 13.13; 17.15,16; At 3.8; Jo 2.11; Mt 9.8; Jo 4.46-53