ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

09-José Afonso (E. Sátiro)

10-Neusa de Moura

12-Edvando Bonifácio (Dc. R. do Sol)

14-Mª Teodória

15-Mª Eliane

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

“Partiu sem deixar saudades”

 

 

Esse é o epílogo da vida de um dos reis de Judá chamado Jeorão, que sucedeu no trono ao seu pai, Josafá.

Josafá fora um piedoso rei de Judá, da dinastia de Davi. Através dele Deus deu muitas vitorias ao Seu povo. Apesar de muito piedoso e dedicado a obra do Senhor, Josafá tinha uma fraqueza patente em sua vida que era de se aliar a quem desprezava a Deus, no caso o rei Acabe, esposo de Jezabel, mulher famosa pela sua impiedade. Essa sua fraqueza, apesar de ter trazido juízo de Deus sobre a sua vida e sobre o seu reino, não pesou tanto em sua biografia.

Jeorão teve a sua biografia escrita por Esdras, no segundo livro dasCrônicas (2 Cr 21.1-20). Também no segundo livro dos Reis, Jeremias fez uma referência a esse rei (2 Rs 8.16-24). A primeira maldade que esse homem fez foi exterminar a casa de seu pai. “E, subindo Jeorão ao reino de seu pai, e havendo-se fortificado, matou a todos os seus irmãos à espada, como também a alguns dos príncipes de Israel” 2 Cr 21.4. Depois esse rei totalmente desnorteado na sua vida espiritual se enveredou pelo caminho da idolatria, fazendo a mesma coisa que fizeram os reis de Israel, famosos pelos seus pecados de

idolatria. “E andou no caminho dos reis de Israel, como fazia a casa de Acabe; porque tinha a filha de Acabe por mulher; e fazia o que era mau aos olhos do SENHOR” 2 Cr 21.6. “Ele também fez altos nos montes de Judá; e fez com que se corrompessem os moradores de Jerusalém, e até a Judá impeliu a isso” 2 Cr 21.11. 

Por causa de sua impiedade Deus o puniu com muita força. Trouxe sobre ele diversos inimigos, e o feriu com uma terrível enfermidade: “E depois de tudo isto o SENHOR o feriu nas suas entranhas com uma enfermidade incurável. E sucedeu que, depois de muito tempo, ao fim de dois anos, saíram-lhe as entranhas por causa da doença; e morreu daquela grave enfermidade;...” 2 Cr 21.18,19. Jeorão foi medido pelo Senhor pelos seus pecados, e pelo povo de Deus pela sua indiferença para com a casa do Senhor e à sua obra.

Contextualizando a mensagem, deploramos os pecados grosseiros de Jeorão e o seu exemplo negativo em desprezar a casa do Senhor e a sua obra, e ao mesmo tempo em que lamentamos que muitas pessoas que professam o nome de Jesus, estão passando pela vida vivendo de uma forma indiferente às coisas do Reino de Deus. Não freqüentam assiduamente a casa do Senhor, não contribuem para a manutenção de Sua obra, não costumam orar com a Igreja, não se engajam na obra do Senhor, enfim vive uma vida apática no que se refere às coisas de Deus, desprezando assim a Igreja do Senhor. Existem ainda aqueles que não fazem nada e vivem a criticar aqueles que estão fazendo alguma coisa para a glória de Deus. Será que no coração da Igreja quando essa pessoa morrer não será dito o que se disse de Jeorão “partiu sem deixar saudades”?

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti