ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

09-José Afonso (E. Sátiro)

10-Neusa de Moura

12-Edvando Bonifácio (Dc. R. do Sol)

14-Mª Teodória

15-Mª Eliane

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

“Para mim o viver é Cristo”

 

 

A frase que está servindo para título deste artigo foi dita pelo apóstolo Paulo quando escreveu à Igreja de Filipos, carta essa conhecida como Filipenses.

Olhando para o livro de Atos dos Apóstolos e para as cartas que Paulo escreveu, tanto a igrejas como a pastores, podemos conhecer a biografia daquele grande servo de Deus. Paulo era um fariseu, profundo conhecedor da lei mosaica e fervoroso adepto de sua religião, o judaísmo. Ele era tão zeloso pela sua religião que perseguiu ferozmente a Igreja de Cristo. Vejamos o seu testemunhou sobre o assunto perante o rei Agripa em Cesaréia, quando estava preso por causa do Evangelho: “Bem tinha eu imaginado que contra o nome de Jesus Nazareno devia eu praticar muitos atos;... encerrei muitos dos santos nas prisões; e quando os matavam eu dava o meu voto contra eles. E, castigando-os muitas vezes por todas as sinagogas, os obriguei a blasfemar. E, enfurecido demasiadamente contra eles, até nas cidades estranhas os persegui.” At 26.9-11.

Esse homem, feroz perseguidor da Igreja, teve num determinado dia, uma experiência de conversão a Cristo na estrada de Damasco. A partir daquelemomento, a vida de Paulo mudou completamente, tudo se fez novo. O Espírito de Deus gerou nele uma nova vida, com novos propósitos, novo alvo, nova dinâmica, a ponto dele testemunhar que, para ele, tudo se resumia em Cristo. “Para mim o viver é Cristo”. A vida só tinha sentido pleno para Paulo quando vivida em inteira consagração ao seu Senhor, que lhe tirara do lamaçal do pecado. Escrevendo aos Gálatas, Paulo disse o seguinte: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Gl 2.20.

Meus queridos irmãos, um dia nós fomos também alcançados pela graça salvadora de nosso Senhor Jesus Cristo. Deus através do seu Espírito gerou uma nova vida em nosso ser. Ele ainda graciosamente nos comissionou para fazermos a sua obra, para servi-Lo com intensidade, pois Deus tem um programa a ser executado neste mundo e nós, como servos seus, somos parte integrante e importante desse projeto.

Ser um seguidor de Cristo é coisa muito séria. Espera-se do seguidor de Cristo uma dedicação exclusiva. Só dessa maneira é que agradamos a Deus. “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” Lc 9.23. “E disse a outro: Segue-me. Mas ele respondeu: Senhor, deixa que primeiro eu vá a enterrar meu pai. Mas Jesus lhe observou: Deixa aos mortos o enterrar os seus mortos; porém tu vai e anuncia o reino de Deus” Lc 9.59,60.

Assim sendo amados, consagremos a nossa vida ao Senhor e a sua causa, e vivamos de uma forma dedicada completamente a Ele e para a glória dele.

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti