ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

01-Carlos Alberto (Pb)

01-Lamarck Ribeiro

02-Kézya Lopes

03-Mª Júlia (E. Sátiro)

03-Albiana Alves

05-Fábio Lima

05-Saullo Vinicius (E. Sátiro)

05-Débora Thamyres

07-André Augusto

07-Anna Júlia

08-Mª da Conceição

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

A mulher na Igreja

 

A mulher sempre ocupou no plano de Deus um papel especial. Podemos identificar isso logo na criação, pois Deus a fez a sua imagem e a sua semelhança (não estamos tratando aqui de imagem física, pois Deus é espírito não tem forma aparente). Enfatizando essa importância Paulo escrevendo aos corintos nos revela que a mulher procede do homem, pois dele foi formada, e que o homem procede da mulher através do nascimento.

Ao longo da história bíblica encontramos principalmente no período patriarcal a mulher sendo enfatizada pelo seu papel de mãe. Mas também encontramos mulheres poderosas na obra do Senhor. Comecemos olhando para a irmã de Moisés, Miriam, que a Bíblia revela que era profetisa, poetisa e instrumentista. Um pouco adiante encontramos outra mulher poderosa, Débora, juíza de Israel, que ministrou ao povo de Deus num período de crise, na época dos juízes. Através dela Deus deu um grande livramento ao seu povo, pois foi ela que conjuntamente com Baraque derrotou os inimigos do Senhor. Encontramos ainda no Antigo Testamento a profetisa Hulda que através dela os israelitas consultavam ao Senhor.

 

No Novo Testamento damos de cara logo no início com uma mulher poderosa identificada como profetisa, Ana, filha de Fanuel da tribo de Aser que servia ao Senhor no santuário. Dessa mulher assim se expressa o texto sagrado: “E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade; E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia” Lc 2.36,37. Temos ainda outra mulher que na Igreja era extremamente prestigiada pelo seu serviço que prestava aos santos, Dorcas, que servia ao Senhor na cidade portuária de Jope. “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia“ At 9.36. O Novo Testamento ainda fala de uma mulher que se destacava no ministério da Igreja pelo serviço que prestava a Deus. Chamava-se Priscila, esposa de Áquila. Essa mulher é lembrada como colaboradora do ministério do apóstolo Paulo. “Saudai a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus” Rm 16.3.

Estamos hoje (24/10/10) celebrando ao Senhor pelo aniversário do Departamento de Auxiliadoras da III Igreja Evangélica Congregacional de João Pessoa. Louvamos a Deus pela vida dessas preciosas mulheres que estão engajadas nos diversos ministérios da Igreja, servindo com fidelidade ao Senhor. Umas na área do louvor, outras na beneficência, ainda outras no ministério do ensino e outras no ministério da oração. Ainda temos aquelas que se dedicam a obra de evangelização. Outras que contribuem financeiramente para a obra do Senhor. Parabéns irmãs, Deus a todas abençoe!

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti