ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

10-Mª das Graças Maciel

13-Katiane Ferreira (E. Sátiro)

15-Janiele Andrade

PALESTRA DEPTº EDUC. RELIGIOSA: no próximo domingo, dia 17/06, pela manhã, teremos uma palestra sobre “Como Fazer uma Leitura Produtiva da Bíblia”, que será proferida pela Profª. Isabel Cristina, de nossa Igreja. Essa palestra irá nos ajudar a fazer uma leitura da Bíblia com mais produtividade.

Tamanho da letra:

Cristo, a razão maior do viver

 

O Breve Catecismo de Westminster, um dos documentos da fé reformada, começa com uma pergunta e ao mesmo tempo a responde, que tem tudo haver com o tema desta reflexão: “Qual é o fim principal do homem?”. “O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre”.

Deus ao criar o ser humano o criou para Si e só nEle é que o homem consegue se satisfazer plenamente. Há um vazio tão grande no coração do homem que só Deus pode preenchê-lo. Isso é confirmado com as palavras do sábio Salomão que disse que Deus pôs o anseio pela eternidade no coração do homem (Ec 3.11). Por mais que o homem consiga ter as coisas, mas se ele não tiver Jesus no coração não tem felicidade. Santo Agostinho um dos pais da Igreja disse no seu livro intitulado “Confissões”: “Quão tarde te amei ó antiga e sempre nova formosura, quão tarde te amei; fizeste-nos para Ti e inquieto está o nosso coração até que em Ti descanse”.

O Novo Testamento nos revela que Jesus Cristo é o Verbo de Deus encarnado. Aquele Verbo que era no princípio, que estava com Deus (Pai), e que era Deus, assumiu uma natureza humana e veio a este mundo viver conosco, revelando o Pai em sua plenitude.

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” Jo 1.1. “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” Jo 1.14. O escritor aos Hebreus assim se expressa ao começar a falar da superioridade de Cristo e da sua grandeza: “O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas” Hb 1.3.

Saulo de Tarso era um feroz opositor do Cristianismo. Perseguia a Igreja do Senhor, maltratava os crentes, votava a favor da morte deles, mas um dia pela graça de Deus ele teve uma experiência com Cristo na estrada de Damasco, e daí para frente tudo mudou na vida daquele jovem fariseu. Através da revelação divina, disse ele escrevendo aos Gálatas, tomou conhecimento do programa redentor através de Cristo, e apaixonou-se por Jesus Cristo e foi um discípulo exemplar e modelo para os que criam no Salvador. O seu testemunho era que para ele o viver era Cristo. “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho” Fp 1.21. Escrevendo aos gálatas, Paulo revela também o que Jesus representava para ele. O Senhor era a razão maior de sua existência e Paulo vivia em função dele. “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim” Gl 2.20.

E você querido irmão, o que representa Jesus para você? Se Ele é o Salvador e Senhor de nossas vidas devemos viver em função dele, para Ele, e por Ele. 

Pr. Eudes Lopes Cavalcanti