ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

19-Mário Lopes

21-Rebeca Brito

22-Dc. José Bruno

23-Hortência Gabriela (nora/Vera)

RETIRO ESPIRITUAL: O nosso Retiro Espiritual será realizado nas dependências de nossa Igreja, que por sinal, está preparada para esse tipo de atividade (pouquíssimas igrejas aqui em João Pessoa têm a estrutura que nós temos, que nos foi dada graciosamente por Deus). Teremos cultos no domingo (manhã e noite) e na segunda-feira (manhã e noite). No domingo e na segunda-feira teremos almoço na Igreja. Será cobrada a taxa de R$ 5,00 por almoço. Os conjuntos da Igreja (Getsêmani, Ebenézer, Bandinha e Ágape) participarão desses cultos. Os preletores serão da Igreja e outros obreiros convidados pelo Pastor da Igreja. Queremos contar com a presença de toda a Igreja nesse Retiro. O Presb. Evandro José é o responsável pelos almoços. A coordenação geral do Retiro é do Pastor Walter Moura. Nos próximos boletins daremos mais detalhes acerca de tema do Retiro, preletores, etc.

Tamanho da letra:

O Reino de Deus em primeiro lugar

 
Estamos vivendo numa época extremamente difícil para aqueles que professam a fé em Cristo. Essa época já fora predita na Palavra de Deus quando nos diz que nos últimos tempos a Igreja iria enfrentar tempos trabalhosos, pois a geração que vai caracterizar esse tempo está delineada numa das cartas escritas por Paulo a Timóteo: “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” 2 Tm 3.1-5. O perfil traçado por Paulo é de uma geração não regenerada, ainda morta em seus delitos e pecados.
Mas o que nos preocupa como pastor é que alguns irmãos que professam o nome de Jesus deixam transparecer em suas atitudes uma ou mais das facetas identificadas por Paulo da geração que caracteriza os últimos tempos, senão vejamos: “homens amantes de si mesmos” e “mais amigos dos deleites do que amigos de Deus”, ou seja, pessoas crentes que só pensam em si mesmas, não dão atenção ao trabalho do Senhor e o relega a segundo, terceiro ou quarto plano, amam as coisas deste mundo e vivem só em função delas, e desprezam as coisas de Deus.
Queridos irmãos o apóstolo Paulo escrevendo pelo Espírito Santo a Igreja de Filipos disse que aquelas pessoas que só pensam nas coisas deste mundo são inimigas da cruz de Cristo. (Fp 3.18,19).
É preciso que tenhamos consciência de que nada deste mundo (marido, mulher, pais, filhos, irmãos, negócio, emprego, estudo, posição social, bens materiais, amizade, etc) é mais importante do que o Reino dos Céus, do que as coisas de Deus. Não foi a toa que o Salvador disse que deveríamos buscar em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça. (Mt 6.33). O Senhor disse ainda sobre o assunto: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama o filho ou a filha mais do que a mim não é digno de mim. E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á”. Mt 10.37-39.
A pessoa que se propõe a ser um crente em Cristo deve avaliar os riscos dessa decisão, porque segundo a Bíblia ela deve está disposta a renunciar tudo por amor ao Salvador. Veja o testemunho de um homem bem sucedido na vida, com uma posição social invejável na sociedade israelita: “Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo.” Fp 3.7,8.