ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

14-Avani Dantas

15-Luiza dos Santos

17-Tiago de Andrade (filho/Vera)

19-Yan Ferreira (E. Sátiro)

20-Dc. Josias Batista

21-Rivanda Belmont

22-Isabel Cristina

CULTO COMEMORATIVO: no domingo 28/10, pela manhã, teremos um culto comemorativo da Reforma Protestante. A reflexão bíblica de 15 a 20 minutos será feita pelo Dc. Josias conforme escala de outubro. Em seguida, o pastor da Igreja fará uma exposição sobre esse fato histórico.

Tamanho da letra:

O louvor na Igreja

 

As Sagradas Escrituras nos revelam que o ministério do louvor ao Senhor transcende a história do povo de Deus do passado, pois, nos Céus Deus sempre foi adorado pelos anjos até mesmo antes da fundação do mundo. “Onde estavas tu, quando eu fundava a terra? Fazes-mo saber se tens inteligência... Quando as estrelas da alva junta alegremente cantavam, e todos os filhos de Deus rejubilavam?” Jó 38.4-7.
No meio do povo de Deus a primeira manifestação de louvor de que se tem notícia em que foram usados a voz, instrumentos musicais e expressão corporal (dança) foi a que foi feita por Miriam, mulher profetiza, irmã de Moisés que exaltou ao Deus dos céus pela estrondosa vitória concedida ao povo de Israel quando foi consumada a libertação da escravidão egípcia (Ex 15.20,21).
A partir da organização do sacerdócio arônico e do conseqüente culto a Deus, no santuário, especialmente no templo em Jerusalém corais foram organizados para louvar e exaltar ao grande Javé, Deus dos Céus, o Deus Todo-Poderoso.
Na época de Davi três homens foram levantados por Deus para ocupar-se especialmente com o ministério de louvor na tenda da Congregação (1 Cr 15.16-22). Antes da construção do templo do Senhor em Jerusalém, o rei Davi organizou os corais que iriam se apresentar regularmente nos cultos a Deus, compostos pelos levitas de três famílias, a de Asafe, a de Hemã e a de Jedutum (1 Cr 25.1-31).
Ao se observar os textos de Crônicas citados, encontramos homens e famílias consagrados para o ministério do louvor, uma diversidade de instrumentos musicais, tais como harpas, saltérios, alaúdes, cornetas, buzinas, címbalos, trombetas, e a recomendação de se cantar e tocar bem, pois aqueles cantores estavam profetizando quando exaltavam ao Senhor através dos cânticos. “E disse Davi aos príncipes dos levitas que constituíssem aos seus irmãos, os cantores, com instrumentos músicos, com alaúdes, harpas e címbalos, para que se fizessem ouvir, levantando a voz com alegria” 1 Cr 15.16. “E Quenanias, príncipe dos levitas, tinha cargo de entoar o canto; ensinava-os a entoá-lo, porque era entendido” 1 Cr 15.22. “Todos estes estavam ao lado de seu pai para o canto da casa do Senhor, com saltérios, alaúdes e harpas, para o ministério da casa de Deus; e, ao lado do rei, Asafe, Jedutun, e Hemã” 1 Cr 25.7.
Na Igreja Evangélica, a exemplo do Israel antigo, o ministério de louvor ocupa um papel de destaque. Aqui em nossa Igreja o Senhor tem nos agraciado com diversos irmãos que tem dons de Deus nessa área e que estão servindo ao Senhor através dos diversos conjuntos que temos.
Hoje à noite pela graça divina iremos comemorar mais um aniversário do nosso abençoado Conjunto Coral Filhos do Rei. São nove anos de organização. Apesar das lutas e dificuldades Deus tem sempre conduzido essa obra em triunfo.
Aos irmãos que foram levantados por Deus para ministrar na Igreja nessa área tão importante do seu ministério, especialmente os que fazem o Conjunto Coral Filhos do Rei, exortamos a que se esmerem a cada dia e façam o melhor para a glória de Deus, pois o nosso Deus é digno de receber toda a honra, toda a glória e toda a exaltação.