ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

19-Mário Lopes

21-Rebeca Brito

22-Dc. José Bruno

23-Hortência Gabriela (nora/Vera)

RETIRO ESPIRITUAL: O nosso Retiro Espiritual será realizado nas dependências de nossa Igreja, que por sinal, está preparada para esse tipo de atividade (pouquíssimas igrejas aqui em João Pessoa têm a estrutura que nós temos, que nos foi dada graciosamente por Deus). Teremos cultos no domingo (manhã e noite) e na segunda-feira (manhã e noite). No domingo e na segunda-feira teremos almoço na Igreja. Será cobrada a taxa de R$ 5,00 por almoço. Os conjuntos da Igreja (Getsêmani, Ebenézer, Bandinha e Ágape) participarão desses cultos. Os preletores serão da Igreja e outros obreiros convidados pelo Pastor da Igreja. Queremos contar com a presença de toda a Igreja nesse Retiro. O Presb. Evandro José é o responsável pelos almoços. A coordenação geral do Retiro é do Pastor Walter Moura. Nos próximos boletins daremos mais detalhes acerca de tema do Retiro, preletores, etc.

Tamanho da letra:
A Igreja Perseguida

É muito fácil ser cristão num país livre, onde temos total liberdade religiosa, onde podemos falar de Jesus, sem ter que enfrentar as perseguições, prisões, torturas e mortes. E enquanto isso, a Igreja Perseguida não tem a mesma liberdade que nós temos. Ela Enfrenta perseguições pela polícia, suas reuniões são interrompidas e seus líderes presos, sofrem torturas e mortes. As reuniões entre cristãos acontecem nas cavernas, nas casas e nas montanhas longe dos olhos da repressão política. E as piores perseguições acontecem nos países muçulmanos, onde o governo predominantemente muçulmano faz de tudo para deixar a vida dos cristãos cada vez mais difícil. Mesmo em lugares de maioria cristã, os muçulmanos têm prioridade. Chamamos de mulçumanos os seguidores do islamismo.
Cada vez que tomo conhecimento dos sofrimentos dos cristãos perseguidos pela causa de Cristo, fico me perguntando: - Será que eu teria coragem de enfrentar o que esses irmãos têm enfrentado? Mas é olhando para o Cristo da Cruz que iremos entender os sofrimentos, as lutas, os sacrifícios, e as vitórias desses irmãos.
Em Hebreus 13.3 diz assim: “Lembrem dos presos, como se vocês estivessem na cadeia com eles. Lembrem do que sofrem como se vocês estivessem sofrendo com eles”.
E diante de tantas perseguições, devemos orar por esses irmãos, para que possam perseverar, ainda que vivendo em tais circunstâncias; e que eles se fortaleçam e cresçam, a despeito das fortes pressões.
Desiree Froes Rocha afirma que os cristãos que vivem nesses países onde são perseguidos conhecem o real sentido de viver e também de morrer pela fé em Cristo Jesus. Dia após dia, eles são levados a renovar seu compromisso de fé e amor pela verdade do Evangelho. E é essa fé que os têm fortalecido para enfrentarem prisões, violência, fome e todo tipo de privações. Tudo isso porque é por meio dele que os perseguidos podem ter a certeza de vida eterna num lugar onde não haverá choro, em que o próprio Deus enxugará de seus olhos todas as lágrimas (Ap 21.4).
Que o Senhor abençoe estes irmãos para que eles continuem enraizados em Cristo e firmados na fé.
“Pois vos foi concedido, por amor de Cristo, não somente o crer nele, mas também o padecer por ele, tendo o mesmo combate que já em mim tendes visto e agora ouvis que está em mim” Fp 1.29,30.
Irmã Valda