ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

09-José Afonso (E. Sátiro)

10-Neusa de Moura

12-Edvando Bonifácio (Dc. R. do Sol)

14-Mª Teodória

15-Mª Eliane

Reuniões administrativas final de ano

13/12 – Reunião do Conselho Eclesiástico;

21/12 – Confecção Calendário 2019;

23/12 (M) - Assembleia da Igreja (homologação diretorias, recepção membros e separação para o oficialato )  

 

JANTAR DE CONFRATERNIZAÇÃO: o nosso jantar de confraternização será no dia 31/12, logo após o culto de final de ano. O culto será no horário das 21 às 23h, seguindo-se o jantar, que será no estilo americano. O Pb. Evandro José será o coordenador desse evento.

Tamanho da letra:

Deus se Arrepende?

Nós sabemos que Deus é imutável. Ele é o mesmo ontem, hoje e o será para sempre. “Porque eu, o Senhor, não mudo”. Ml 3.6. Ele não pode mudar para melhor, porque já é perfeito; e, sendo perfeito, não pode mudar para pior.
Deus é a personificação da verdade e do amor e tem sentimentos e emoções.
Mas ao ler algumas passagens da Bíblia, como: “Então, se arrependeu o Senhor de haver feito o homem”. Gn 6.6. “O Senhor se arrependeu de haver constituído Saul rei sobre Israel”. I Sm 15.35. A nossa primeira pergunta é: As Escrituras se contradizem? Claro que não. Em Números 23.19 está muito claro. “Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa”. Como também em I Samuel 15.29: “... a Força de Israel não mente nem se arrepende: porquanto não é homem para que se arrependa”.
Se Deus mudasse como nós, se quisesse uma coisa hoje e outra amanhã, e se fosse controlado por capricho, quem poderia
confiar nEle?
Só que Deus pode alterar seu tratamento para com o homem dependendo da conduta deste. Ele altera, sim, seus sentimentos, atitudes, atos e intenções, conforme as pessoas agem diante da Sua vontade.
Quando lemos que “Deus se arrependeu”, isso não significa que Ele mudou de opinião. Trata-se de uma expressão de sua profunda tristeza pelas decisões erradas dos homens. Vemos como exemplo o rei Saul, que Deus o havia abençoado e ungido para ser rei de Israel, e enchido com o Espírito Santo de Deus, mas, infelizmente, apesar de todas as bênçãos Saul decidiu-se conscientemente contra Deus. Por isso, lemos: “O Senhor se arrependeu de haver constituído Saul rei sobre Israel”. Outra maneira de dizer seria: “O Senhor se entristeceu...”
Podemos notar que Deus não se arrepende como o homem se arrepende. O homem se arrepende quando procede mal, tendo que se corrigir diante de Deus quanto aos seus erros, ao passo que o “arrependimento” de Deus é basicamente uma mudança de atitude. Se não fosse dessa forma, Ele não poderia olhar com compaixão para o pecador arrependido, para quem o ofendesse durante sua rebelião. Mas a misericórdia do Senhor é grande e dura para sempre.
Quero finalizar agradecendo a Deus por tê-lo como Pai e pelo privilégio de servir a um Deus tão grande, tão maravilhoso! Obrigado Senhor!
Irmã Valda