ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

20-Otília de Araújo

20-Ednaldo Soares

21-Karina Ribeiro (E. Satiro)

24- Pr. Jedaías Rodrigues

25-Juzirene Santiago (E. Sátiro)

ANIVERSÁRIO DA ALIANÇA: No próximo sábado, dia 25/08, a partir das 18h, teremos no templo do Betel Brasileiro, no Alto do Mateus, o culto de celebração ao Senhor pelos 51 anos de organização de nossa Denominação (Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil). Os cultos distritais já foram realizados e esse do dia 25 é a comemoração nacional. Sairá um ônibus de nossa Igreja às 17.30h para levar os irmãos para participarem dessa festividade. Leve R$ 5,00 para ajudar pagar o aluguel do ônibus.

Tamanho da letra:

Agradando a Deus

     Já é do conhecimento dos irmãos que fazem parte do ministério da III IEC/JPA que o Deus da Bíblia, o Deus verdadeiro, o nosso Deus é um ser pessoal com vontade inteligência e emoções, faculdades essas que Ele as possui de forma absoluta e perfeita e que compartilhou, em certa medida, com os seres humanos, que foram feitos por Ele a Sua imagem e semelhança.

    Em diversos textos das Sagradas Escrituras nos é revelado que Deus se agrada do seu povo como, por exemplo, o texto a seguir:  “Porque o Senhor se agrada do seu povo; ele adornará os mansos com a salvação” Sl 149.4. É-nos dito ainda na Bíblia Sagrada que Deus também sente desagrado com quem não está vivendo de acordo com a sua santa vontade. “ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou-se, pois, sobremaneira, Caim, e descaiu-lhe o semblante” Gn 4.5.

    Olhando para as Escrituras de uma forma geral e procurando nela um caminho seguro que devemos seguir para uma vida que agrade a Deus, descobrimos que para viver agradando a Deus, é necessário: 1) Viver uma vida de fé.  “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam” Hb 11.6. Viver uma vida de fé que tanto agrada a Deus passa necessariamente pela crença em Cristo como Filho de Deus, Salvador. “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim”. Jo 14.1. “Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome” Jo 20.31. Depois dessa crença fundamental deve o cristão viver confiando em Cristo, em suas promessas. 2) Viver uma vida de obediência. “... Tem, porventura, o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios como em que se obedeça à palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros” 1 Sm 15.22. Dissemos no início desta reflexão que Deus, como um ser pessoal que é, tem uma vontade, vontade essa que segundo a Bíblia é boa, perfeita e agradável (Rm 12.2). A felicidade do homem está em ele se submeter à vontade de Deus, isso de forma incondicional. Deus em sua Palavra disse tudo o que Ele queria dizer para que as suas criaturas vivessem em harmonia com Ele e consequentemente vivessem felizes neste mundo e na eternidade. “Se sabeis essas coisas, bem-aventurados sois se as fizerdes” Jo 13.17. Como exemplo de um homem que agradara a Deus pela sua obediência incondicional temos Abraão, que foi chamado amigo de Deus. Abraão obedeceu a Deus até mesmo na exigência mais difícil que foi a de oferecer o seu filho Isaque em sacrifício (Abraão só não sacrificou de fato o seu filho porque Deus fez a provisão de um cordeiro para o sacrifício). “e disse: Por mim mesmo, jurei, diz o Senhor, porquanto fizeste esta ação e não me negaste o teu filho, o teu único, que deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos” Gn 22.16,17. 3) Viver uma vida dedicada ao serviço do Senhor. “E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o com um coração perfeito e com uma alma voluntária; porque esquadrinha o Senhor todos os corações e entende todas as imaginações dos pensamentos;...” 1 Cr 28.9. Deus tem uma obra a ser realizada neste mundo e nós que professamos a fé em Cristo fomos comissionados para isso. “Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda” Jo 15.16. Servir a Deus antes de ser uma obrigação é um privilégio. Aprouve a Deus nos privilegiar como colaboradores Seus (1 Co 3.9).

    Amados, se seguirmos de coração essas orientações de como viver e agradar a Deus certamente iremos encontrar a razão de ser de nossa existência na face da terra.                 

 

            Pr. Eudes Lopes Cavalcanti