ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

25-Risolene Fernandes

26-Jaciara Araújo

27-Valdilene Régis

ORANDO PELAS FAMÍLIAS

Coloquemos diante do altar do Senhor, nesta semana, a família do Presb. José Diniz (Diniz, Lúcia, Laércia, Laélia, Og, Makobi e Nícolas). “Orai uns pelos outros para que sareis”.

Tamanho da letra:

 

A preciosidade da Igreja

     Olhando para as Escrituras com cuidado percebemos como são preciosas aos olhos de Deus as comunidades locais (Igrejas locais). Entenda-se nesse contexto como uma Igreja local aquela organizada segundo o modelo do Novo Testamento com sua membrezia, seus pastores e oficiais, estabelecida num determinado local.

   O assunto é tão relevante que os apóstolos as tratavam com o maior desvelo. Paulo, por exemplo, escreveu cartas inspiradas pelo Espirito Santo a sete delas e o Senhor Jesus mandou uma carta para cada uma das sete Igrejas da Ásia Menor, que constam do livro de Apocalipse. Paulo ainda tratava as Igrejas locais como a Igreja do Deus vivo, coluna e firmeza da verdade“mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade” 1 Tm 3.15. Paulo chamava os componentes da Igreja de santos, de santificados em Cristo Jesus. “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso” 1 Co 1.2.

 

    Quando Paulo se despedia da Grécia, na sua terceira viagem missionária, convocou os líderes da Igreja de Éfeso e pelo Espírito Santo lhes mostrou a preciosidade da Igreja aos olhos de Deus, e os responsabilizou por ela. “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espirito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes  a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Porque eu sei isto: que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não perdoarão o rebanho. E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si” At 20.28-30.

    Se a Igreja local é preciosa aos olhos de Deus ela também deve ser preciosa para aquele que se diz discípulo de Cristo, pois é uma incoerência terrível a pessoa dizer que é crente em Cristo e membro de uma Igreja e a despreza como se fosse algo qualquer.

    Que tristeza, pensamos nós, há no coração do Senhor da Igreja quando Ele vê uma pessoa, às vezes com muitos anos de Evangelho, por coisa que não é justificável diante DELE, expressar-se  que quer sair da Igreja a que pertence, onde Ele a colocou. E que dizer daqueles que orientam pessoas a procurarem outras instâncias, denunciando a Igreja ou sua liderança, quando os seus interesses são contrariados. E ainda daqueles que por qualquer coisa abandona a obra do Senhor prejudicando a Igreja. E ainda daqueles que boicotam a obra da Igreja quando as suas vontades não são atendidas. E também daqueles que vivem causando confusão, fazendo fuxico, semeando contendas, com subterfúgio, e até usando as redes sociais para fustigar os irmãos, perturbando a paz da Igreja, sem nenhum temor a Deus.

    A Bíblia diz que Deus não se deixa escarnecer porque tudo o que o homem semear isto também ceifará (Gl 6.7). Cedo ou tarde os pecados acima encontrarão os seus autores, se não houver arrependimento.

   Temos um compromisso com o Senhor Jesus e com a sua Igreja. Ela é o que existe de mais precioso no universo, pois Ele a comprou com o Seu precioso sangue.  

 

                                 Pr. Eudes Lopes Cavalcanti