ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

08-Zenaide Ferreira

08-Mizael Meireles (Neto/Adeilda)

08-Brenda Edinalva (E. Sátiro)

09-Joseline (Line)

09-Warley Lamartine

10-Mª José Costa, 

LEMBRANDO:

1)    A Escola Bíblica Dominical (temos classe para todos os segmentos de pessoas)

2)    O culto de oração e estudo bíblico nas terças-feiras, e o culto de oração da quarta-feira (Circulo Oração)

3)    O dízimo do Senhor para mantimento de sua obra através do ministério da III IEC/JPA

CLASSE DE CASAIS: no próximo domingo, no período da manhã, os casais de nossa Igreja estarão se reunindo para um momento de reflexão e oração. Esse momento é de responsabilidade do casal Pastor Walter Moura e de sua esposa Raquel.

Tamanho da letra:

A mulher na Igreja                            

       A mulher sempre ocupou no plano de Deus um papel especial. Podemos identificar isso logo na criação, pois Deus a fez a sua imagem e a sua semelhança (não estamos tratando aqui de imagem física, pois Deus é espírito e não tem forma aparente). Enfatizando essa importância Paulo escrevendo aos Coríntios nos revela que a mulher procede do homem, pois dele foi formada, e que o homem procede da mulher porque dela nasce.

      Ao longo da história bíblica encontramos, principalmente, no período patriarcal, a mulher sendo enfatizada pelo seu papel de mãe. Mas também encontramos mulheres poderosas na obra do Senhor. Comecemos olhando para a irmã de Moisés, Miriam, que a Bíblia revela que era profetisa, poetisa e instrumentista. Um pouco adiante encontramos outra mulher poderosa, Débora, juíza de Israel, que ministrou ao povo de Deus num período de crise, na época dos juízes. Através dela Deus deu um grande livramento ao seu povo, pois foi ela quem encorajou a Baraque, inclusive acompanhando-o, na grande vitória sobre os cananeus. Encontramos ainda no Antigo Testamento a profetisa Hulda que através dela os israelitas consultavam ao Senhor.  No Novo Testamento damos logo de cara, no início do Evangelho de Lucas, com uma mulher poderosa identificada como profetisa, Ana, filha de Fanuel da tribo de Aser que servia ao Senhor no santuário. Dessa mulher assim se expressa o texto sagrado: “E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade; E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia” Lc 2.36,37. Temos ainda outra mulher que na Igreja era extremamente prestigiada pelo seu serviço que prestava aos santos, Dorcas, que servia ao Senhor na cidade portuária de Jope. “E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que traduzido se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia“ At 9.36. O Novo Testamento ainda fala de uma mulher que se destacava no ministério da Igreja pelo serviço que prestava a Deus. Chamava-se Priscila, esposa de Áquila. Essa mulher é lembrada como colaboradora do ministério do apóstolo Paulo. “Saudai a Priscila e a Áquila, meus cooperadores em Cristo Jesus” Rm 16.3. Que dizer também de Maria mãe de Jesus e de outras que serviam a Deus!

     Estamos hoje celebrando ao Senhor pela passagem do Dia da Mulher Congregacional. Louvamos a Deus pela vida dessas preciosas mulheres que estão engajadas nos diversos ministérios da Igreja, servindo com fidelidade ao Senhor. Umas na área do louvor, outras na beneficência, ainda outras no ministério do ensino e outras no ministério da oração. Ainda temos aquelas que se dedicam a obra de evangelização. Outras que contribuem financeiramente para a obra do Senhor. Parabéns irmãs, Deus a todas abençoe!

                    

  Pr. Eudes Lopes Cavalcanti