ANIVERSARIANTES DA SEMANA  

 

19-Cleytiane Martins (E. Sátiro)

20-Maciel Santos

20-Geysa Carla

22-Lindalva Serafim

23-Marivalda Souza

23-Josinaldo da Silva (Naldinho)

24-Cristina Rodrigues

25-Jefte Jonny (E. Sátiro)

CONGRESSO DE HOMENS DISTRITAL ALIANÇA: na próxima sexta-feira (24/11), a partir das 19.30h, estaremos hospedando o Congresso de Homens Congregacionais da 1ª Distrital da ALIANÇA (Igrejas Congregacionais da Grande João Pessoa - João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Santa Rita e Itabaiana). Estará ministrando nesse Congresso o Pastor batista Renato Vargens, renomado conferencista em nosso País. A direção do culto será de responsabilidade do Pr. André Soares, diretor do Núcleo de Homens do 1º Distrito.

Tamanho da letra:

DEPARTAMENTO DE LOUVOR (DLOV): O DLOV existe para coordenar toda a área de louvor da Igreja. Sob a sua orientação funcionam diversos conjuntos musicais tais como o Conjunto Coral Filhos do Rei, o Conjunto Ebenézer composto de mulheres, os Conjuntos Getsêmani, Ello, Shekiná, a Bandinha Despertando Vidas, etc. Esses conjuntos se apresentam aos domingos a noites e em ocasiões especiais celebrando ao Senhor nosso Deus com belíssimos hinos. 

 

 

REGIMENTO INTERNO DO DEPARTAMENTO DE LOUVOR (DLOV) DA III IEC/JPA

 

(MINUTA)

 

1)  O DLOV é o departamento da III IEC/JPA que tem a finalidade de coordenar todas as atividades componentes do ministério de louvor da Igreja;

 

2)      A diretoria do DLOV é eleita pela assembléia da Igreja anualmente e é composta de diretor, vice-diretor, secretário e tesoureiro. Essa diretoria é subordinada ao pastorado da Igreja e consequentemente a assembléia de membros;

 

3)      O DLOV abrange os seguintes núcleos: núcleo de conjuntos de vozes, núcleo de conjuntos instrumentais, núcleo do coral da Igreja, núcleo de coreografia, núcleo de dramatização. Cada núcleo do DLOV terá um responsável e um corresponsável que responderá diretamente a diretoria do DLOV;

 

4)      Toda os conjuntos do DLOV devem ter consciência de que quando da apresentação dos mesmos eles estão celebrando ao Deus dos Céus e que isso é um altissimo privilégio e também uma tremenda responsabilidade;

 

5)      Nenhum conjunto da Igreja tem existência autônoma, mas fará parte do Departamento de Louvor da Igreja;

 

6)      Os diversos conjuntos da Igreja ensaiarão nos dias e horários consensados pelos responsáveis por cada núcleo junto com a diretoria do DLOV;

 

7)     O conjunto que for ministrar no sábado e no domingo ou em cultos especiais da Igreja tem prioridade no uso da sala especial para ensaios;

 

8)      Não haverá ensaios de conjuntos nos horários programados para os cultos da semana de oração da Igreja ou em aniversários de Departamentos e da Igreja;

 

9)      A apresentação dos conjuntos da Igreja seguirá uma escala mensal estabelecida pelo DLOV;

 

10) Os conjuntos instrumentais devem evitar, na medida do possivel, a presença de um membro de outra igreja na sua composição;

 

11) Nenhum dos conjuntos da Igreja, quer seja instrumental quer seja composto de vozes, tem a liberdade de aceitar convite de outra igreja a não ser com o conhecimento da diretoria do DLOV e o consentimento do Pastor da Igreja;

 

12) A prioridade de apresentação dos diversos conjuntos sempre será o ministério da Igreja (templo sede e congregações);

 

13) Os conjuntos da Igreja devem, na medida do possivel, se apresentar uniformizados;

 

14) A indumentária e a dinâmica (gesticulação) do núcleo de coreografia nas suas apresentações devem conservar o pudor e a discreção, respectivamente;

 

15) Os conjuntos ao ensaiarem devem observar o volume do som e o horário definido pela SUDEMA;

 

16) O tempo máximo disponibilizado na liturgia dos cultos da Igreja para a apresentação dos conjuntos é de vinte e cinco minutos. Tratando-se de aniversário de um conjunto esse tempo pode ser aumentado para o mesmo;

 

17) Os líderes dos conjuntos componentes do DLOV devem se reunir para oração uma vez por mês sob a liderança do diretor do DLOV;

 

18) Antes de cada apresentação os componentes dos conjuntos devem ter um momento de oração rogando a benção de Deus sobre a participação do mesmo no culto;

 

19) Cada responsável pelos conjuntos da Igreja terá uma cópia das salas onde serão realizados os ensaios. Cabendo a ele desligar os equipamentos utilizados (luzes, ar condicionado, ventiladores, etc) e fechar a área onde ensaiou;

 

20) Não é permitido a remoção de equipamentos das salas de ensaios para outros locais sem  a autorização do diretor do DLOV;

 

21) As necessidades de aquisição ou de manutenção dos equipamentos de propriedade da  Igreja devem ser apresentadas ao diretor do DLOV que por sua vez notificará a diretoria de Patrimônio para avaliação e programação do reparo ou aquisição;

 

22) Na dinâmica da Igreja se alguns irmãos quizerem organizar um conjunto isso deve ser feito com o conhecimento do DLOV;

 

23) Os conjuntos da Igreja devem se apresentar nos cultos do templo sede pelo menos uma vez por mês;

 

24)O DLOV deve está atento para as letras dos hinos que os diversos conjuntos irão apresentar, para saber se as mesmas são teologicamente sadias;

 

25) Os conjuntos, especialmente aqueles que são acompanhados por instrumentos de cordas e de percussão, devem primar para que esses instrumentos não sobressaiam as vozes dos vocalistas;

 

26) O vocalista que estiver ministrando antes da apresentação do cântico deve ser extremamente criterioso e ter bom senso nos comando que está dando a Igreja (ficar de pé, dá as mãos, assentar-se, bater palmas, etc). Deve ainda observar nesses comando a questão do ritmo, da letra, etc que está sendo cantada e também do tempo que a Igreja deve ficar de pé;

 

27) Por questao de segurança recomenda-se que os ensaios não ultrapassem as 22h;

 

28) A Igreja não se responsabiliza pelos instrumentos de terceiros deixados em suas instalações;

 

29)Os conjuntos são responsáveis pelos instrumentos da Igreja quando estiverem  sendo utilizados por eles, devendo zelar pelos mesmos.

 

(Contribuição do Pastor Eudes Lopes Cavalcanti)