Editora Hagnos

 

A cidade é o grande desafio para a Igreja. Desenvolvidos ou primitivos, nômades ou solidamente estabelecidos, os ajuntamentos de núcleos humanos, a que chamamos de cidades, seja qual for o modus vivendi, são os locais onde devemos instalar nossas bases.
Assim, quem quiser ganhar uma nação para Cristo, deverá fazê-lo, cidade por cidade, uma vez que estas são o objeto básico do projeto da Igreja.


Não pretendemos analisar o chamado fenômeno urbano, mas, modestamente, sugerir que a Igreja tem uma missão nesse contexto e, mais, que o mesmo é o seu palco preferencial.


A Igreja só cumprirá sua vocação, se conseguir entender os seguintes aspectos:
·  A relação entre a cidade e o indivíduo;

  • ·  A relação entre a cidade e a próxima Igreja, no que tange a abordagem desta para com aquela;
  • ·  A que está por detrás da cidade e como enfrentá-lo; 
  • ·  Que projeto desenvolver para cada cidade.


O Autor:
Ariovaldo Ramos é Teólogo e Filósofo, pai de Myrna e Rachel. O autor é Escritor, Conferencista, Pastor da Comunidade Evangélica Reformada, um dos Pastores da Igreja Batista da Água Branca e Pastor Colaborador da Igreja da Relva.
É responsável pelo Ministério Seminário Livre de Missão Integral e do portal ariovaldoramos.com.br. Membro da Assembléia da Visão Mundial - Coordenador do Movimento São Paulo pela Paz, Diretor da Faculdade Latino Americana de Teologia Integral (FLAM), Superintendente do Ministério Jeame, Diretor da Agência Missionários Kairós.

Editora Fiel

O Peregrino tem sido reimpresso, lido e traduzido com mais freqüência do que qualquer outro livro, exceto a Bíblia. Pessoas de todas as idades têm encontrando deleite nesta história simples e sincera de Cristão. Os acontecimentos assemelham-se a vida, sucedem-se, com rapidez e consistência.
 
Esta nova edição traz elementos que estimularão a leitura: o texto integral da obra, notas explicativas das alegorias de Bunyan, referências bíblicas, os personagens e assuntos em foco, breve sentenças à margem do texto chamando a atenção ao conteúdo dos parágrafos, desenhos ilustrativos, 23 capítulos especificando os assuntos da obra e a visualização fácil do conteúdo da página, de modo que o leitor escolha o que deseja ler- somente o texto original ou somente as notas explicativas, ou somente as breves sentenças, Todos estes elementos tornarão a leitura ainda mais agradável.


Editora Mundo Cristão

 

É possível um cristianismo sem igreja? 
                                      Para vários movimentos evangélicos a resposta é sim. 

Muitos entendem que não há espaço no mundo atual para essa organização milenar chamada igreja. E apontam que é a espiritualidade que deve ser nutrida e valorizada. Quanto menos regras e hierarquia melhor. 
Há outros para os quais a resposta é não. Dentre esses, estão Kevin DeYoung e TedKluck, que continuam acreditando à igreja o espaço ideal para o povo de Deus ter a experiência comunitária, louvar, adorar e nutrir-se da Palavra.
No momento em que a Igreja, em sua variedade de modelos, está no centro dos debates, os autores apresentam razões e motivações que comprovam quão distante está essa instituição de ter a falência decretada.
 
Sobre o Autor:
Kevin DeYoung é Pastor Senior da Igreja Reformada Universitária, em  Michigan. Bacharel pelo Gordon Conwell Theological Seminary é autor de vários livros, entre eles Why We Are Not Emergent ( no prelo ). Kevin é casado com Trisha e tem três filhos.

Ted Kluck escreve para as principais revistas esportivas dos EUA, como a ESPN Magazine. Assim como Kevin, Ted vive com sua esposa, Kristin,e seus filhos em Michigan. 

Editora: Bello Publicações

      

    Com Deus, Nunca é Tarde Demais para Melhorar o Seu Casamento. Muitas pessoas entram em um casamento porque esperam que a outra pessoa faça algo por elas, lhes dê alguma coisa, seja responsável por “fazê-la feliz”. 
     Contudo, precisamos ver o casamento do ponto de vista de dar e não de receber. 

     Quando cada parceiro se dedica totalmente a pensar “o que posso fazer por você?”, cada um deles receberá tudo o que deseja – e muito mais.
     A Bíblia diz: “É mais bem-aventurado dar do que receber” (Atos 20:35). E a respeito do casamento: “Digno de honra entre todos seja o matrimônio” (Hebreus 13:4).
    Um bom casamento não acontece por acaso, não importa o quanto você estava desesperadamente apaixonado quando se casou. Você precisa ser criativo.

Editora HAGNOS

O livro demonstra como Deus se deixar revela através das mais variadas manifestações. 
Mostra ao leitor a oportunidade de acompanhar um panorama dinâmico da revelação de Deus desde atos simples às manifestações gloriosas que tem por objetivo estabelecer um relacionamento pessoal e íntimo com o ser humano.

Editora Ultimato

 “Enquanto ensinamos em nossas igrejas sobre a segunda vinda de Jesus, alguns povos nem sequer sabem que ele já veio pela primeira vez.”
Este livro expõe com palavras uma parcela do pensamento evangélico brasileiro em relação à sociedade indígena nacional e convida-nos a avaliar nossa história como Igreja de Cristo.
O movimento evangélico é aqui bem descrito, com autoridade, por gente que pensa e também faz. Os dezessete autores são homens e mulheres capazes e íntegros, os quais abertamente têm fomentado ideias em relação ao universo cultural indígena, por vezes tão excluído do Brasil maior.
Na tentativa de repensar a realidade de nossos irmãos indígenas, é preciso filtrar a informação sobre a atuação missionária evangélica em relação a eles. Por anos assistimos às injustiças mais profundas contra a sociedade indígena sem nutrirmos sentimento algum de revolta ou ao menos desconforto. Era um mundo à parte, responsabilidade de outros; a dor dos sofridos não era nossa luta.
Indígenas do Brasil vem revelar a vocação evangélica para se importar, e espero que cumpra a sua missão em muitas vidas. Vem também expor algumas das barreiras que enfrentamos no cumprimento do nosso papel, além de reconhecer diversas limitações que temos. Mas, acima de tudo, é uma convocação — uma convocação para percebermos que há vários universos sociais paralelos neste país. Um deles é a sociedade indígena. Há muito a ser feito, mas podemos começar com o primeiro passo: nos importarmos. 

Ronaldo Lidório

Editora Hagnos

Peter Scazzero aprendeu a duras penas que não se pode ser espiritualmente maduro enquanto se permanece emocionalmente imaturo. Embora pastor de uma igreja em crescimento, ele fez o 
que faz a maioria:

• Evitar conflito em nome do cristianismo
• Ignorar a raiva, a tristeza e o medo
• Usar Deus para fugir de Deus
• Viver sem prestar atenção aos limites

No final, Deus o despertou para uma integração bíblica de saúde emocional, relacionamento com Jesus e práticas clássicas de espiritualidade contemplativa. Isso criou nada menos que uma revolução espiritual, transformando-o profundamente e à sua igreja.

Neste livro, Scazzero esquematiza sua jornada e os sinais da espiritualidade emocionalmente saudável. Ele fornece sete formas bíblicas de exame da realidade para prosseguir em uma verdadeira revolução cujo propósito é Cristo para você. 

“A combinação de saúde emocional e espiritualidade contemplativa”, diz ele, “libera o Espírito Santo dentro de nós para que possamos conhecer de forma experimental o poder de uma autêntica vida em Cristo”.

Editora Shedd Publicações

Pergunte a alguém na rua a respeito de Jesus e a resposta consistirá principalmente em ignorância ou ficção. Diversos livros, escritos por pessoas céticas, propõem-se a apresentar o Jesus "autêntico" ao público.
A mídia confirma esses pontos de vista ao conceder-lhes resenhas positivas e artigos especiais exaltando sua erudição. 
Caso seja responsabilidade da igreja corrigir esses conceitos equivocados, qual será sua contribuição? 
O quanto você sabe sobre Jesus? 
É capaz de explicar o verdadeiro significado dos acontecimentos da vida de Cristo a quem estiver desejoso de saber?
Este livro fornecerá os elementos que ajudarão as pessoas a perceber a relevância da vida de Jesus.
Gerald Bray é professor de Teologia da Beeson Divinity School, da Universidade de Samford, de Birmingham (Alabama, EUA). É o editor responsável pela Editora Cultura Cristã, e é um teólogo respeitado internacionalmente, reconhecido pelo pensamento claro e pela lógica incisiva.
Seus muitos livros incluem Teu reino: uma teologia sistemática da oração do Pai nosso (Shedd Publicações) e A doutrina de Deus (Editora Cultura Cristã).

Editora Hagnos

O livro Quando a teologia faz diferença, publicado pela Editora Hagnos em parceria com a Faculdade Teológica Batista de São Paulo, como o seu subtítulo indica, traz diversos recursos para que o pastor, evangelista, missionário, educador religioso possam exercer seu ministério com mais eficiência e contextualização diante dos desafios do mundo pós-moderno. Os autores têm larga experiência ministerial nos temas tratados.

Cada capítulo traz recursos que podem ser aplicados nas diversas facetas ministeriais de modo a proporcionar melhor interação do ministro com o ambiente em que vive, a partir de princípios bíblicos, teológicos e áreas complementares. 

Os capítulos podem ser lidos de forma sequencial ou aleatória, dependendo da prioridade e escolha do leitor. Além disso, as ênfases são tanto no campo da prática ministerial, como no campo da reflexão e do comportamento e visam maior compreensão do mundo contemporâneo para que o ministério possa ser exercido com mais excelência.

Os assuntos dos capítulos são diversificados de forma a oferecer um leque mais abrangente dos atuais interesses e necessidades eclesiásticas. Pastores e ministros serão grandemente enriquecidos com a leitura.

CPAD  

A palavra, o louvor e a oração são os ministérios básicos da igreja.
O último, porém, tem sido menos valorizado pelos crentes na atualidade.
O autor responde por que tão poucos crentes dedicam-se ao ministério da oração e desafia a igreja a mudar essa situação. O caminho apresentado é retorno prática dos métodos bíblicos de oração, ou seja, fazer uso em sua vida diária das maneiras diversas de orarmos ao Senhor tais como o clamor, a súplica, a oração em Espírito e a oração em conjunto. Só assim haverá mais crentes com suas vidas voltadas oração.

Ubiratan Oliveira da Silva

Editora  Mundo Cristão

Muitos anos antes de se tornar conhecida internacionalmente por seus livros sobre a eficácia da oração, Stormie Omartian vivia pelo avesso. Quando criança, sofreu agressões e humilhações impostas pela mãe. 
A juventude, muito conturbada, foi marcada por relacionamentos doentios, depressão crônica, ansiedade, envolvimento com drogas, abortos e até ocultismo. Apesar de inúmeras oportunidades de seguir uma carreira de sucesso como cantora e atriz, nada parecia contribuir para sua felicidade. Pensamentos de morte rondavam-lhe a mente.
Contudo, quando o desespero estava para cobrar seu preço mais alto, ela conheceu Jesus, uma experiência que revolucionou sua vida. Livre da opressão, desprezou a sedução da fama para ficar com o tesouro mais valioso e incorruptível. 
Sua trajetória desde o vale de angústia e trevas até o encontro com o Autor da vida é relatada em Stormie ? Uma história de perdão e cura. Neste livro-testemunho, a autora de vários títulos de sucesso abre o coração e revela detalhes sobre as lutas que enfrentou e o processo de restauração proporcionado por Deus.
Stormie Omartian é autora de sucessos como O poder da esposa que ora. A julgar pela vendagem de seus livros, Omartian tem influenciado mais orações do que qualquer outra pessoa tanto nos Estados Unidos quanto no Brasil, com exceção, talvez, de Bruce Wilkinson, autor de A oração de Jabez. Grande parte do público leitor é composto de mulheres e a maioria dos livros segue uma fórmula. Começa pelos títulos: O poder de alguém que ora - da esposa, do marido, dos pais, da mulher...
Omartian começou em Hollywood. Enquanto ainda cursava a faculdade,  passou a trabalhar como cantora, dançarina e atriz em shows musicais para televisão. Também representou vários papéis em programas conhecidos. 
Após uma vida desregrada, que inclui drogas e relacionamentos com diversos homens, Stormie finalmente entregou sua vida a Jesus. Hoje, na casa dos 60, aparece em fotos de publicidade como uma loira impecável de olhos azuis. Ela dá palestras para grandes platéias em todos os Estados Unidos. Já vendeu seis milhões de livros.

Editora Fiel

A Bíblia é o livro mais respeitado no mundo e, também, o mais insultado.
Milhões de pessoas buscam a Bíblia todos os dias, a fim de encontrar inspiração e direção para sua visa. Entretanto, por dois mil anos, nenhum outro livro tem sido tão odiado, difamada e atacado.
Muitos de seus tradutores foram perseguidos, torturados e assassinados; e grande quantidade de cópias de seu trabalho, proibidas ou destruídas.
Para muitas pessoas, a Bíblia não é amada nem detestada; ela é nada mais do que um antigo documento religioso que suscita inúmeras dúvidas.


·  Como podemos saber se o texto que temos em mãos corresponde ao original?

  • Não seria ele apenas uma exposição de tradições?
  • Como um livro tão velho pode ser relevante no século XXI?
  • A ciência não tomou o seu lugar no que se refere à explicação do mundo e de nosso papel nele? Neste livro você encontrará as respostas.


Dr. John Blanchard iniciou um ministério cristão de tempo integral após treze anos no Serviço Civil de Guernsey. Hoje é um autor conhecido internacionalmente, trabalha como professor e conferencista.
Aproximadamente quinze milhões de cópias de suas publicações estão sendo impressas em mais de quarenta idiomas. foi preletor na 8ª Conferência Fiel para Pastores e Líderes, no Brasil, em 1992.
Além deste, tem vários livros já traduzidos para o português: Convite Para Viver, Em Busca da Paz, Onde Está Deus Quando as Coisas Vão Mal?, Perguntas Cruciais e Rock in... Igreja?!

Editora Vida

O livro Paixão pelas almas é o apelo mais poderoso em prol do reavivamento espiritual que já tive oportunidade de ler. Verdadeiramente, o Espírito de Deus guiou Oswald Smith na redação deste livro. Fosse eu milionário, poria em cada lar cristão um exemplar deste livro. Depois ficaria esperando, com plena confiança, um reavivamento que sacudiria finalmente o mundo todo.
(Jonathan Goforth)

Parece que apenas uma vez em cada geração, Deus ergue um homem com tantos dons e talentos. Nenhum outro homem dos nossos dias está mais qualificado para escrever acerca da paixão pelas almas que Oswald Smith. 
Seus livros têm sido usados pelo Espírito Santo para gravar algo precioso, como com ferro em brasa, no mais profundo de minha alma, e têm exercido uma extraordinária influência sobre minha vida e meu ministério.
(Billy Graham)


OSWALD SMITH, antes de se destacar na composição de hinos, edificou a mais poderosa igreja evangélica do Canadá na sua época. Sua obra de evangelização e suas preleções bíblicas abençoaram milhões de vidas, tornando-o conhecido como “Senhor Missões”.

Editora Vida

Se você deseja alcançar adolescentes e jovens e ver suas vidas transformadas por Deus, este guia completo lhe mostrará como fazer isso. Um ministério com propósitos irá fazer pelo ministério com a juventude o que Rick Warren, o reconhecido autor de Uma igreja com propósitos, está fazendo pelo ministério pastoral. Este livro é indispensável para iniciar e manter uma equipe de trabalho espiritualmente sólida que construa os alicerces da fé cristã na vida dos jovens.
Escrito com base nos propósitos fundamentais de evangelização, discipulado, comunhão, ministério e adoração, Um ministério com propósitos usa a experiência da Igreja de Saddleback para ilustrar como este ministério pode ser saudável e criativo.
Dosando bem a teoria e a prática, os princípios contidos nesta obra podem ser aplicados em qualquer igreja, independentemente de seu tamanho, denominação, recursos ou modelo de administração.

Doug Fields tem atuado no ministério com jovens há quase vinte anos. Escreveu mais de 20 livros relacionados à tarefa de treinar e equipar a juventude. Ele obteve seu mestrado em divindade no Fuller Theological Seminary e atualmente é o pastor de jovens na Igreja de Saddleback e instrutor da Youth Specialities, uma conhecida organização americana que trabalha com a juventude.

Editora Hagnos

Passamos a vida perdendo coisas.
Quando Deus Abandona é para homens e mulheres que não estão vivendo o que tinham planejado. É para aqueles que têm enfrentado perdas significantes, perdas que os forçam a fazer escolhas corajosas. Eles se agarrarão a alguma coisa para a sua salvação? Ou deixarão suas mãos estendidas o tempo suficiente para receber a vida que Jesus morreu para lhes dar? 
Cônjuges morrem ou se afastam. Amizades murcham. A saúde se abala. Os filhos crescem e deixam o lar. Mudamos para novos empregos e novas cidades. Os sonhos de segurança do passado estão acabados e as esperanças para um novo futuro desapontam. 
Nada permanece da maneira como estava ou torna-se exatamente o que esperávamos. A vida, parece, está necessariamente pontilhada por perdas e marcada pelo abandono. 
Mas, tudo isso pode vir sem surpresas para os cristãos, aqueles que são chamados para perder suas vidas a fim de achá-las. Assim, se tentamos seguir a Jesus podemos suportar muitos abandonos. As boas - mas difíceis - novas do evangelho são o que o abandono pode ser encarado como a oportunidade para receber uma nova vida. 
Graig Barnes conhece a face escura da mudança. Às vezes ela nos apresenta um Deus muito distante e alheio à tempestade medonha que se forma ao nosso redor. Senhor, não te importas que pereçamos? Perguntaram os discípulos num pequeno barquinho à mercê do vento tempestuoso e perguntamos nós, em nosso pequeno barquinho chamado vida. 
Através destas  páginas recheadas com exemplos de personagens bíblicos e da sua própria congregação, o pastor Graig Barnes nos leva à compreensão de que estas pessoas de fé possuíam as mesmas expectativas, as mesmas frustrações, as mesmas ansiedades, as mesmas fobias, as mesmas fraquezas que carregamos em nossas vidas e que só aparecem como exemplos de pessoas que suscitaram força da fraqueza porque ousaram. Ousaram perder suas vidas ao acreditar na nova vida que Deus estava lhes oferecendo. 

Leia mais...

Editora CPAD

 

As maiores batalhas são travadas na mente humana.
Mentes fracas se contentam com uma vida de atrofia, tédio e utilidade limitada; mas a mente forte vence a mesquinharia, os ressentimentos e opiniões egocêntricas. Uma vida realizada começa na mente.
Vença seus conflitos interiores compreendendo o processo de santificação e a real diferença entre a natureza carnal e a natureza humana.

CPAD

 

Nas páginas de Discernindo a voz de Deus veja exemplos de homens e mulheres que ouviram e não ouviram a voz de Deus. Uns foram vítimas de falsos profetas crendo em homens mais do que em Deus, outros pacientemente buscaram respostas com oração e jejum. Ao final, todos eles tiveram suas vidas mudadas para sempre.

EDITORA FIEL

Em “A Lei da Bondade”, Mary Beeke define o conceito bíblico de bondade, mostra como ela é desenvolvida, e dá conselhos úteis para colocá-la em prática, com capítulos específicos dirigidos às esposas, maridos, pais, professores e crianças. 
Os leitores serão desa­fiados por esse tema tão vital da vida cristã, levados a admirar e compreender melhor a bondade
de Deus para conosco, em Jesus Cristo, e motivado para cultivar mais desta virtude preciosa.