ANIVERSARIANTES DA SEMANA   

19-Mário Lopes

21-Rebeca Brito

22-Dc. José Bruno

23-Hortência Gabriela (nora/Vera)

RETIRO ESPIRITUAL: O nosso Retiro Espiritual será realizado nas dependências de nossa Igreja, que por sinal, está preparada para esse tipo de atividade (pouquíssimas igrejas aqui em João Pessoa têm a estrutura que nós temos, que nos foi dada graciosamente por Deus). Teremos cultos no domingo (manhã e noite) e na segunda-feira (manhã e noite). No domingo e na segunda-feira teremos almoço na Igreja. Será cobrada a taxa de R$ 5,00 por almoço. Os conjuntos da Igreja (Getsêmani, Ebenézer, Bandinha e Ágape) participarão desses cultos. Os preletores serão da Igreja e outros obreiros convidados pelo Pastor da Igreja. Queremos contar com a presença de toda a Igreja nesse Retiro. O Presb. Evandro José é o responsável pelos almoços. A coordenação geral do Retiro é do Pastor Walter Moura. Nos próximos boletins daremos mais detalhes acerca de tema do Retiro, preletores, etc.

Tamanho da letra:

 

Qual desses você é?

  Nos evangelhos sinóticos encontramos o Senhor Jesus Cristo ensinando através de parábolas, método de ensino comum no oriente antigo, em que o Mestre usando coisas do cotidiano ensinava verdades morais ou espirituais profundas.  A Bíblia já vaticinava que o Mestre Galileu utilizaria esse método de ensino para falar das coisas de Deus à sua geração.  “Tudo isto disse Jesus por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas; Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta, que disse: Abrirei em parábolas a minha boca; publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo” Mt 13.34,35.

   Dentre as parábolas proferidas por Jesus encontramos a Parábola do Semeador (Mt 13.1-8). Nessa parábola Jesus disse que o semeador saiu a semear e que uma parte da semente caiu em quatro tipos de terrenos. No primeiro tipo (ao pé do caminho) a semente foi comida pelas aves do céu. No segundo tipo de terreno (entre pedras) a semente germinou, mas como a terra não tinha profundidade ela morreu. A terceira semeadura caiu entre espinhos. A semente germinou, mas os espinhos a sufocaram e ela não produziu fruto com perfeição. A última semeadura caiu em boa terra e germinou e produziu frutos com abundância.

     Explicando a parábola aos seus discípulos (Mt 13.18-23), Jesus disse que a semente que caiu ao pé do caminho são aquelas pessoas que ouvem o Evangelho, mas não lhe dão atenção, pois o diabo tira a semente do seu coração. A semente que caiu em terra sem profundidade são aquelas pessoas que creem por certo tempo no evangelho e depois se desviam.  A semente que caiu entre os espinhos são aquelas pessoas que ouvem o evangelho e creem nele, mas os cuidados e deleites da vida sufocam a semente e ela não produz fruto com perfeição. A semente que caiu em boa terra são aquelas pessoas que ouvem o Evangelho creem nele e perseveram vivendo para Deus, produzindo frutos.

    Olhando para a igreja da atualidade vemos o povo de Deus feito aquele tipo de semeadura feita entre espinhos, pois o vemos encharcado com as coisas deste mundo, muitas delas lícitas, mas que tomam o lugar de Deus no coração do cristão, pois eles dão mais atenção a elas do que a vida espiritual.      Dentre essas coisas comparadas a espinhos temos a televisão que muitos não conseguem desligar para vir para a Igreja; a internet quando, sem disciplina, passamos horas a fio navegando; o lazer nos dias reservados para cultuar a Deus; o trabalho; os estudos, etc, esses dois últimos quando feitos sem se dá mais tempo para Deus. 

     Permita Deus, irmãos, que nós da 3ª IEC/JPA sejamos sempre uma boa terra onde o Espirito Santo tenha a liberdade de produzir frutos para a glória de Deus.

                  Pastor Eudes Lopes Cavalcanti